Listen to the text.

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Museum of Energy of São Paulo, in São Paulo, Brazil, will be reopened on January 25, 2018. - Museu da Energia de São Paulo, em Sçao Paulo, Brasil, será reaberto dia 25 de janeiro de 2018. - 巴西圣保罗圣保罗能源博物馆将于2018年1月25日重新开放。

On January 25th (Thursday), the 464th anniversary of São Paulo, the capital of São Paulo receives the reopening of the São Paulo Energy Museum in the city center. After a closed year, the space, maintained by the Energy and Sanitation Foundation, will have new rooms and audiovisual resources that deal with themes such as the history of public lighting in the city and the sustainable use of energy, as well as a Space of Waters.


Installed on the ground floor of the Energy Museum, a new room will introduce the visitor, through videos, photos and museum objects, to the history of public lighting services in the capital from the time of the 19th century oil lamps. , until the arrival of electric power and the changes that this has brought in the daily life of Paulista - often recorded by the eyes of poets like Oswald de Andrade.

On the upper floor, the highlight is the Space of Waters, an environment that addresses both the history of the relationship between the city of São Paulo and its waters, as well as the way it goes, from reservoirs to faucets, as well as current questions about the need the conscious use of water resources.

Open from Tuesday to Saturday, from 10am to 5pm, the space will have free admission. On the anniversary of the city, monitored visits will be offered at 11am, 2pm and 4pm.

EXHIBITIONS

Next to reopening, the Museum inaugurates the temporary exhibition Unlikely encounters of a place in common, which features works by multimedia artists Cadu, Guto Lacaz, Paulo Nenflídio and Regina Silveira. Scattered across the two floors of the Museum, the works interact in a particular way with the themes of water and energy. The temporary exhibition will be open to the public until June 24.

Still in the outer area of ​​the Museum, there will be a permanent place for exhibitions of graffiti and murals with themes related to energy and water themes. Annually, new artists will be invited to the aesthetic reformulation of space. Monica Martins, owner of Galeria Fresta, signs the first curatorial of the exterior area of ​​the Museum, which will have the participation of Binho Ribeiro, Tinho, Bieto, Inea, Gallé, Ficko, Célio, Mogle and Paulo Ito.

The project aims to create an area of ​​appreciation, interaction, reflection and artistic expression in the region surrounding the Museum, in the Champs Elysees. The graffiti will be held between January 18 and 24 and the artists will be supporting the action with the use of their own material.







Cultura não é o que entra pelos olhos e ouvidos,
mas o que modifica o jeito de olhar e ouvir. 

A cultura e o amor devem estar juntos.
Vamos compartilhar.

Culture is not what enters the eyes and ears, 
but what modifies the way of looking and hearing.









--br 
Museu da Energia de São Paulo, em Sçao Paulo, Brasil, será reaberto dia 25 de janeiro de 2018.

No dia 25 de janeiro (quinta-feira), aniversário de 464 anos de São Paulo, a capital paulista recebe de presente a reabertura do Museu da Energia de São Paulo , no centro da cidade. Após um ano fechado, o espaço, mantido pela Fundação Energia e Saneamento, contará com novas salas e recursos audiovisuais que abordam temas como a história da iluminação pública na cidade e o uso sustentável da energia, além de um Espaço das Águas .

Instalada no andar térreo do Museu da Energia, uma nova sala apresentará ao visitante, por meio de vídeos, fotos e objetos museológicos, a história dos serviços de iluminação pública na capital, desde os tempos dos lampiões abastecidos a óleo de peixe, no século 19, até a chegada da energia elétrica e as mudanças que esta acarretou na vida cotidiana do paulistano - muitas vezes registradas pelo olhar de poetas como Oswald de Andrade.

No andar superior, o destaque fica por conta do Espaço das Águas , ambiente que aborda tanto a história da relação da cidade de São Paulo com suas águas como o caminho que esta percorre, dos reservatórios até a torneira, além de questões atuais sobre a necessidade do uso consciente dos recursos hídricos.

Aberto de terça a sábado, das 10h às 17h, o espaço terá entrada gratuita . No aniversário da cidade, serão oferecidas visitas monitoradas às 11h, 14h e 16h.

EXPOSIÇÕES
Junto à reabertura, o Museu inaugura a exposição temporária Encontros improváveis de um lugar em comum , que apresenta obras dos artistas multimídia Cadu, Guto Lacaz, Paulo Nenflídio e Regina Silveira. Espalhadas pelos dois andares do Museu, as obras dialogam, de forma particular, com os temas água e energia . A exposição temporária estará aberta ao público até 24 de junho.

Ainda na área externa do Museu, haverá um local permanente para exposições de grafites e pinturas murais com temática relacionada aos temas energia e água. Anualmente, novos artistas serão convidados para a reformulação estética do espaço. Mônica Martins, proprietária da Galeria Fresta, assina a primeira curadoria da área externa do Museu, que terá a participação de Binho Ribeiro, Tinho, Bieto, Inea, Gallé, Ficko, Célio, Mogle e Paulo Ito.
O projeto tem como objetivo criar uma área de apreciação, convívio, reflexão e expressão artística na região do entorno do Museu, nos Campos Elíseos. Os grafites serão realizados entre os dias 18 e 24 de janeiro e os artistas estarão apoiando a ação com o uso de material próprio.








--chines simplificado
巴西圣保罗圣保罗能源博物馆将于2018年1月25日重新开放。

1月25日(周四),圣保罗首府圣保罗成立464周年,圣保罗能源博物馆在市中心重新开放。闭门一年之后,由能源和卫生基金会维护的空间将有新的房间和视听资源,处理城市公共照明的历史和可持续利用能源等主题,以及一个空间沃特斯。

安装在能源博物馆底层的一个新的房间将通过视频,照片和博物馆的对象,介绍到19世纪的石油灯时代的首都公共照明服务的历史。 ,直到电力的到来,以及这在保利斯塔日常生活中所带来的变化 - 往往被奥斯瓦尔德·安德拉德(Oswald de Andrade)等诗人的眼光记录下来。

在高层,亮点是水域空间,这个环境既能解决圣保罗市与其水域之间关系的历史,也能解决从水库到水龙头以及目前的水流方式关于需要有意识地使用水资源的问题。

周二至周六,上午10点至下午5点开放,免费入场。在这座城市的周年纪念日上午11点,下午2点和下午4点进行监测。

展览

旁边重新开放,博物馆开幕临时展览不太可能遇到一个共同的地方,其中包括多媒体艺术家Cadu,Guto Lacaz,PauloNenflídio和Regina Silveira的作品。博物馆的两层分布着作品,以特定的方式与水和能源的主题相互作用。临时展览将于6月24日前向公众开放。

仍然在博物馆的外围,将有一个永久性的地方涂鸦和壁画的展览与能源和水的主题相关的主题。每年都会邀请新的艺术家进行空间的审美再现。 Galeria Fresta的所有者莫妮卡·马丁斯(Monica Martins)签署了博物馆外部区域的第一个策展人,该博物馆将由Binho Ribeiro,Tinho,Bieto,Inea,Gallé,Ficko,Célio,Mogle和Paulo Ito参与。

该项目旨在在香榭丽舍大街博物馆周围地区创造一个欣赏,互动,反思和艺术表现的区域。涂鸦将于1月18日至24日举行,艺术家将使用自己的材料支持行动。

Fossil "Skull of Aroeira" delivered to the National Museum of Archeology. - Fóssil "Crânio da Aroeira" entregue ao Museu Nacional de Arqueologia - 化石“Aroeira的头骨”交付了国家考古学博物馆

The oldest human fossil ever found in Portugal, the "Skull of Aroeira", was delivered to the National Archaeological Museum in Lisbon by archaeologist João Zilhão.


Archaeologist João Zilhão was responsible for excavations at the Aroeira grotto at the Almonda archaeological complex in Torres Novas, which in 2014 revealed this 400-thousand-year-old human skull "one of the few found in the world" and "the most ancient human fossil found until today in Portugal, "according to the Directorate General of Cultural Heritage (DGPC).

The archaeological find was the subject of "study and restoration work" at the Universidad Complutense de Madrid, by an international team led by Juan Luis Arsuaga, who will accompany the moment of delivery to the Museum.

"The research carried out in this respect, which was permanently monitored by the DGPC and the MNA, added knowledge to the study of human evolution and generated new arguments in favor of the thesis that includes the inclusion of all the fossils of this period in a single species ancestral to modern Man "according to the DGPC.

The first findings of these findings were published in March of last year in the bulletin of the National Academy of Sciences of the United States.

"It is the oldest fossil found in Portuguese territory and one of the oldest in Europe," says João Zilhão.

A human fossil of the mid-Pleistocene height has never been found, covering the period from 2.5 million years ago to 11,500 years ago, in such a western part of Europe.

The archaeologist indicated that the interest of this fossil is that it is "very well dated and becomes standard of reference for interpretation of other fossils very complete but with more imprecise dating."

The fossil that is now delivered to the National Museum of Archeology will be part of an exhibition on human evolution from findings made in Portugal, to be inaugurated in this museum in the second half of this year.





https://www.tsf.pt/sociedad/interior/fossil-cranio-da-aroeira-entregue-ao-museu-nacional-de-arqueologia-9052219.html
Cultura não é o que entra pelos olhos e ouvidos,
mas o que modifica o jeito de olhar e ouvir. 

A cultura e o amor devem estar juntos.
Vamos compartilhar.

Culture is not what enters the eyes and ears, 
but what modifies the way of looking and hearing.



--br via tradutor do google
Fóssil "Crânio da Aroeira" entregue ao Museu Nacional de Arqueologia

O mais antigo fóssil humano até hoje encontrado em Portugal, o "Crânio da Aroeira", foi entregue ao Museu Nacional de Arqueologia, em Lisboa, pelo arqueólogo João Zilhão.

O arqueólogo João Zilhão foi responsável pelas escavações na gruta da Aroeira, no complexo arqueológico do Almonda, em Torres Novas, que em 2014 revelaram este crânio humano de 400 mil anos, "um dos poucos dessa época encontrados no mundo", e "o mais antigo fóssil humano encontrado até hoje em Portugal", segundo a Direção-Geral do Património Cultural (DGPC).

O achado arqueológico foi alvo de "trabalhos de estudo e restauro" na Universidade Complutense de Madrid, por uma equipa internacional liderada por Juan Luis Arsuaga, que acompanhará o momento da entrega ao Museu.

"A investigação desenvolvida a seu respeito, acompanhada em permanência pela DGPC e pelo MNA, acrescentou conhecimento ao estudo da evolução humana e gerou novos argumentos a favor da tese que defende a inclusão de todos os fósseis deste período, numa única espécie ancestral ao Homem moderno", segundo a DGPC.

As primeiras conclusões destas descobertas foram publicadas em março do ano passado, no boletim da Academia Nacional das Ciências dos Estados Unidos.

"É o mais antigo fóssil encontrado em território português e um dos mais antigos da Europa", diz João Zilhão.

Nunca se tinha encontrado um fóssil humano da altura média do Pleistoceno, que cobre o período desde há 2,5 milhões de anos até há 11,5 mil anos, num local tão ocidental da Europa.

O arqueólogo indicou que o interesse deste fóssil é que está "muito bem datado e passa a ser padrão de referência para interpretação de outros fósseis bem completos mas com datação mais imprecisa".

O fóssil que hoje é entregue ao Museu Nacional de Arqueologia irá fazer parte de uma exposição sobre evolução humana a partir de achados realizados em Portugal, a inaugurar neste museu no segundo semestre deste ano.






--chines simplificado
化石“Aroeira的头骨”交付了国家考古学博物馆

葡萄牙历史上最古老的人类化石“Aroeira的头骨”被考古学家JoãoZilhão送到里斯本国家考古博物馆。

考古学家JoãoZilhão负责Torres Novas Almonda考古遗址的Aroeira洞穴的挖掘工作,2014年,该遗址揭示了这个拥有四十万年历史的人类头盖骨“世界上发现的少数几个之一”和“最古老的人类化石发现直到今天在葡萄牙,“据文化遗产总局(DGPC)。

考古发现是马德里康普顿斯大学“研究和修复工作”的主题,由Juan Luis Arsuaga领导的一个国际小组负责,他将陪同送达博物馆。

“在DGPC和MNA长期监测的这方面进行的研究增加了有关人类进化研究的知识,并为这个论题提出了新的论据,包括把这一时期的所有化石都列入根据DGPC指出,现代人的祖先是单一的物种。

这些发现的第一个发现是去年3月份在美国国家科学院公报上发表的。

JoãoZilhão说:“这是葡萄牙领土上发现的最古老的化石,也是欧洲最古老的化石之一。

一个中世纪以来更新世的人类化石从来没有被发现,覆盖了从250万年前到11,500年前的这个欧洲西部的时期。

考古学家指出,这个化石的兴趣在于它是“非常好的,并且成为其他化石的解释标准非常完整,但更不精确的约会”。

现在提交给国家考古博物馆的化石将成为今年下半年在葡萄牙发现的一个人类进化展览的一部分,这个展览将在这个博物馆落成。

The Hill of Montmartre with Stone Quarry, Vincent van Gogh. - O Monte de Montmartre com pedreira de pedra, Vincent van Gogh.

The Paris district of Montmartre is well known for the artists who live and work there. That was already true in Van Gogh's day. But the hill of Montmartre then had buildings only on one side. Here, Van Gogh painted the other side. You can see quarries and a view of the mills, which had already been absorbed into the built-up part of the district. In the foreground is a pile of wood; behind it are blocks of stone.

oil on canvas, 56.3 cm x 62.6 cm 
Credits (obliged to state): Van Gogh Museum, Amsterdam (Vincent van Gogh Foundation).  Paris, June - July 1886 Vincent van Gogh (1853 - 1890)

Van Gogh was not the only artist to paint this picturesque place. He hoped that if he depicted a familiar scene, his painting would sell well. Unfortunately, it did not work out that way.
-
The Montmartre paintings are a group of works that Vincent van Gogh made in 1886 and 1887 of the Paris district of Montmartre while living there with his brother Theo. Rather than capture urban settings in Paris, van Gogh preferred pastoral scenes, such as Montmartre and Asnières in the northwest suburbs. Of the two years in Paris, the work from 1886 often has the dark, somber tones of his early works from the Netherlands and Brussels. By the spring of 1887 van Gogh embraced use of color and light and created his own brushstroke techniques based upon Impressionism and Pointillism. The works in the series provide examples of his work during that period of time and the progression he made as an artist.
-
The Hill of Montmartre with Stone Quarry(F229) was but one of van Gogh's paintings of the Montmartre countryside. The apartment where he lived with his brother bordered the countryside and overlooked the city of Paris. At the time the painting was made, the country landscape was beginning to disappear as a result of the city's expansion. Soon the fields, pastures and windmills would largely disappear from the Montmartre area. Van Gogh draws the audience in by use of the diagonal line of fences to the windmill just right of the center of the picture. This technique also established depth in the work.

Paris

In 1886, van Gogh left the Netherlands for Paris and the guidance of his brother Theo van Gogh who was an art dealer. While he had been influenced not only by the great Dutch masters but also to a considerable extent by his cousin-in-law Anton Mauve a Dutch realist painter and a leading member of the Hague School. coming to Paris meant that he would also have the opportunity to be influenced by Impressionists, Symbolists, Pointillists, and Japanese art. His circle of friends included Camille Pissarro, Henri de Toulouse-Lautrec, Paul Gauguin and Émile Bernard.

Montmartre

Montmartre, sitting on a butte overlooking Paris, was known for its bars, cafes, and dance-hall. It was also located on the edge of countryside that afforded Van Gogh the opportunity to work on paintings of rural settings while living in Paris.

Artistic style

When Van Gogh painted he intended not just to capture the subject, but to express a message or meaning. It was through his paintings of nature that he was most successful at accomplishing his goal. It also created a great challenge: how to portray the subject and create a work that would resonate with the audience.




Cultura não é o que entra pelos olhos e ouvidos,
mas o que modifica o jeito de olhar e ouvir. 

A cultura e o amor devem estar juntos.
Vamos compartilhar.

Culture is not what enters the eyes and ears, 
but what modifies the way of looking and hearing.






--br via tradutor do google
O Monte de Montmartre com pedreira de pedra, Vincent van Gogh.

O distrito parisiense de Montmartre é bem conhecido pelos artistas que vivem e trabalham lá. Isso já era verdade no dia de Van Gogh. Mas a colina de Montmartre então tinha prédios apenas de um lado. Aqui, Van Gogh pintou o outro lado. Você pode ver pedreiras e uma visão dos moinhos, que já foram absorvidos na parte construída do distrito. Em primeiro plano é uma pilha de madeira; por trás são blocos de pedra.

Óleo sobre tela, 56,3 cm x 62,6 cm
Créditos (obrigados a declarar): Museu Van Gogh, Amsterdã (Fundação Vincent van Gogh). Paris, junho - julho de 1886 Vincent van Gogh (1853 - 1890)

Van Gogh não era o único artista a pintar este lugar pitoresco. Ele esperava que, se ele retratasse uma cena familiar, sua pintura vendesse bem. Infelizmente, não funcionou dessa maneira.
-
As pinturas de Montmartre são um grupo de obras que Vincent van Gogh fez em 1886 e 1887 do distrito parisiense de Montmartre enquanto vivia lá com seu irmão Theo. Em vez de capturar configurações urbanas em Paris, van Gogh preferiu cenas pastorais, como Montmartre e Asnières nos subúrbios do noroeste. Dos dois anos em Paris, o trabalho de 1886 muitas vezes tem os tons sombrios e sombrios de suas primeiras obras da Holanda e Bruxelas. Na primavera de 1887, Van Gogh abraçou o uso da cor e da luz e criou suas próprias técnicas de pinceladas com base no Impressionismo e no Pointillism. As obras da série fornecem exemplos de seu trabalho durante esse período de tempo e a progressão que ele fez como artista.
-
O Monte de Montmartre com Stone Quarry (F229) era apenas uma das pinturas de Van Gogh da paisagem de Montmartre. O apartamento onde morava com seu irmão limitava o campo e desocupava a cidade de Paris. Na época em que a pintura foi feita, a paisagem do país estava começando a desaparecer como resultado da expansão da cidade. Em breve, os campos, pastagens e moinhos de vento desapareceriam em grande parte da área de Montmartre. Van Gogh atrai a audiência usando a linha diagonal de cercas para o moinho de vento, exatamente à direita do centro da imagem. Esta técnica também estabeleceu profundidade no trabalho.

Paris

Em 1886, van Gogh deixou a Holanda para Paris e a orientação de seu irmão Theo van Gogh, que era um comerciante de arte. Embora tenha sido influenciado não apenas pelos grandes mestres holandeses, mas também em grande parte por seu primo, Anton Mauve, pintor realista holandês e membro líder da Escola de Haia. chegar a Paris significava que ele também teria a oportunidade de ser influenciado por impressionistas, simbolistas, pointillistas e arte japonesa. Seu círculo de amigos incluiu Camille Pissarro, Henri de Toulouse-Lautrec, Paul Gauguin e Émile Bernard.

Montmartre

Montmartre, sentado em um butte com vista para Paris, era conhecido por seus bares, cafés e salão de dança. Também estava localizado à beira do campo que proporcionava a Van Gogh a oportunidade de trabalhar em pinturas de ambientes rurais enquanto vivia em Paris.

Estilo artístico

Quando Van Gogh pintou ele pretendia não só capturar o assunto, mas também expressar uma mensagem ou significado. Foi através de suas pinturas da natureza que ele teve o maior sucesso na realização de seu objetivo. Também criou um grande desafio: como retratar o assunto e criar um trabalho que resolva o público.