Listen to the text.

sábado, 17 de fevereiro de 2018

Feast of Pinhão and Cherry in Bloom will be recognized as intangible heritage of Campos do Jordão. - Festa do Pinhão e da Cerejeira em Flor serão reconhecidas como patrimônio imaterial de Campos do Jordão, em São Paulo, Brasil.

Since 2013, the city government has been giving continuity to the work of revitalizing and preserving the traditional and popular festivities of the City. Now a new step will be taken: the Campos do Jordão prefecture, through the Institute of Historical Heritage and the Municipal Secretary of Culture, has opened a process of Intangible Tomb of the Pinhão Festival and the Cherry Blossom Festival.

1
Food prepared with pinion in Campos do Jordão. (Photo: Press Release)

Pinhão Party

Currently in its 57th edition, the Pinhão Festival was created by the then president of the Campos do Jordão Lions Club, Dr. Fausto Bueno de Arruda Camargo, in the year 1961. Today, the Pinhão Festival is held by the Commercial Association with support of the city hall and local entrepreneurs. Its accomplishment, this year, is scheduled to take place from April 20 to May 1, on the anniversary week of the city.

Cherry Blossom Festival

The Cherry Blossom Festival, created by Mario Utyiama in 1969, is one of the main and most significant festivals of the Japanese colony in the region, attracting large numbers of tourists and becoming one of the main tourist attractions of the city. It is held by Sakura Home and also has the support of the City Hall and, this year, will be held in the second fortnight of July.

2
Pinhão Festival attracts thousands of people every year to Campos do Jordão. (Photo: Press Release)

The town hall not only recognizes the historical importance of events but also seeks to preserve for posterity the continuity of two of the most relevant and authentic cultural and artistic manifestations of Campos do Jordão.

What is Intangible Heritage?

Intangible cultural heritage (or intangible cultural heritage) is a concept of cultural heritage that encompasses the cultural expressions and traditions that a group of individuals preserves in respect of their ancestry for future generations. Examples of immaterial patrimony are: knowledge, ways of doing, forms of expression, celebrations, festivals and popular dances, legends, songs, customs and other traditions.







Cultura não é o que entra pelos olhos e ouvidos,
mas o que modifica o jeito de olhar e ouvir. 

A cultura e o amor devem estar juntos.
Vamos compartilhar.

Culture is not what enters the eyes and ears, 
but what modifies the way of looking and hearing.








--br
Festa do Pinhão e da Cerejeira em Flor serão reconhecidas como patrimônio imaterial de Campos do Jordão, em São Paulo, Brasil.

Desde 2013, a prefeitura vem dando continuidade ao trabalho de revitalização e preservação das festas tradicionais e populares da Cidade. Agora um novo passo será dado: a prefeitura de Campos do Jordão, por meio do Instituto do Patrimônio Histórico e da Secretaria Municipal de Cultura, abriu processo de Tombamento Imaterial da Festa do Pinhão e da Festa da Cerejeira em Flor.

1
Comida preparadas com pinhão em Campos do Jordão. (Foto: Divulgação)

Festa do Pinhão

Atualmente na sua 57ª edição, a Festa do Pinhão foi criada por iniciativa do então presidente do Lions Clube de Campos do Jordão, Dr. Fausto Bueno de Arruda Camargo, no ano de 1961. Hoje, a Festa do Pinhão é realizada pela Associação Comercial com apoio da prefeitura e de empresários locais. Sua realização, neste ano, está prevista para ocorrer de 20 de abril a 01 de maio, na semana do aniversário da cidade.

Festa da Cerejeira em Flor

A Festa da Cerejeira em Flor, criada por Mario Utyiama em 1969, é uma das principais e mais significativas festas da colônia japonesa na região, atraindo grande quantidade de turistas e se constituindo num dos principais atrativos turísticos da Cidade. É realizada pelo Sakura Home e conta também com apoio da Prefeitura e, neste ano, será realizada na segunda quinzena de julho.

2
Festa do Pinhão atrai milhares de pessoas todos os anos a Campos do Jordão. (Foto: Divulgação)

Com os tombamentos, a prefeitura não somente reconhece a importância histórica dos eventos como também busca preservar, para a posteridade, a continuidade de duas das mais relevantes e autênticas manifestações culturais e artísticas de Campos do Jordão.

O que é Patrimônio Imaterial?

Patrimônio cultural imaterial (ou patrimônio cultural intangível) é uma concepção de patrimônio cultural que abrange as expressões culturais e as tradições que um grupo de indivíduos preserva em respeito da sua ancestralidade, para as gerações futuras. São exemplos de patrimônio imaterial: os saberes, os modos de fazer, as formas de expressão, celebrações, as festas e danças populares, lendas, músicas, costumes e outras tradições.



The past and the future of design at the Design Museum in London. - O passado e o futuro do design no Design Museum, em Londres.

Exhibition explores more than a thousand pieces from the twentieth century.

The Design Museum in London is one of the largest spaces dedicated to contemporary design in the world. Outside the traditional tourist route of London museums, the place is a must for anyone interested in the past and the future of design, but also entertains those who are not experts in the subject. The exhibits revolve around architecture, fashion and technology, and the building, by itself, is already an attraction.

1 
Hall. In the Design Museum, temporary and permanent exhibitions - Claudia Sarmento / Claudia Sarmento's Photos

At the end of 2016, the museum left the old premises in the south bank storeroom of the River Thames and moved to the new house in the Kensington area, one of London's most noble, at the gates of the charming Holland Park. It was a $ 115 million renovation, signed by Britain's John Pawson and the OMA architecture office of Dutchman Rem Koolhaas. There are ten thousand square meters of minimalist modernity.

The permanent exhibition "Designer Maker User" explores more than a thousand pieces that have changed the history of design from the twentieth century. Examples: the Vespa, the most iconic of scooters; the map of the London subway, one of the city's best-known drawings; the first Apple computers, worshiped by geeks; and the revolutionary 3D printers. The museum's proposal is to present a very comprehensive view of design, whether at the service of industry or art. In March, the show "Hope to Nope: graphics and politics 2008-2018" will feature graphic messages and images that have marked some of the most important events of the last decade, such as the Arab Spring and the Brexit campaign. In May, the museum will honor the designer Azzedine Alaïa, one of the great masters of haute couture deceased last year.

2
Garden. Sculptures mark entrance to the museum - Claudia Sarmento / Extra


The Design Museum also has shops, bookstore, coffee shop and a friendly restaurant overlooking Holland Park. Getting out there and crossing the park is a great program any time of the year. Details about timetables and prices at designmuseum.org.









Cultura não é o que entra pelos olhos e ouvidos,
mas o que modifica o jeito de olhar e ouvir. 

A cultura e o amor devem estar juntos.
Vamos compartilhar.

Culture is not what enters the eyes and ears, 
but what modifies the way of looking and hearing.




--br

O passado e o futuro do design no Design Museum, em Londres.

Exposição explora mais de mil peças a partir do século XX.

O Design Museum, em Londres, é um dos maiores espaços dedicados ao design contemporâneo no mundo. Fora do roteiro turístico tradicional dos museus londrinos, o lugar é obrigatório para quem se interessa pelo passado e o futuro do design, mas também diverte quem não é especialista no assunto. As exposições giram em torno de arquitetura, moda e tecnologia, e o prédio, por si só, já é uma atração.

1
Salão. No Design Museum, exposições temporárias e permanentes - Claudia Sarmento / Fotos de Claudia Sarmento

No fim de 2016, o museu deixou as antigas instalações no armazém da margem sul do Rio Tâmisa e se mudou para a casa nova na região de Kensignton, uma das mais nobres de Londres, às portas do charmoso Holland Park. Foi uma reforma de US$ 115 milhões, assinada pelo britânico John Pawson e pelo escritório de arquitetura OMA, do holandês Rem Koolhaas. São dez mil metros quadrados de modernidade minimalista.

A exposição permanente “Designer Maker User” explora mais de mil peças que mudaram a história do design a partir do século XX. Exemplos: a Vespa, a mais icônica das scooters; o mapa do metrô de Londres, um dos desenhos mais conhecidos da cidade; os primeiros computadores da Apple, cultuados pelos geeks; e as revolucionárias impressoras 3D. A proposta do museu é apresentar uma visão bem abrangente do design, seja a serviço da indústria ou da arte. Em março, a mostra “Hope to Nope: graphics and politics 2008-2018” exibirá mensagens gráficas e imagens que marcaram alguns dos acontecimentos mais importantes da última década, como a Primavera Árabe e a campanha do Brexit. Em maio, o museu homenageará o designer Azzedine Alaïa, um dos grandes mestres da alta-costura falecido ano passado.

2
Jardim. Esculturas marcam entrada do museu - Claudia Sarmento / Extra

O Design Museum também tem lojas, livraria, café e um simpático restaurante com vista para o Holland Park. Sair de lá e cruzar o parque é um programa ótimo em qualquer época do ano. Detalhes sobre horários e preços no designmuseum.org.