Listen to the text.

sábado, 5 de maio de 2018

Festival de quitandas, Minas Gerias, Brasil. A festa reúne quitandeiras e que vai eleger a melhor iguaria da cidade e outra melhor da região. Colaboração: Jay Bo. - Festival of greengrocers, Minas Gerias, Brazil. The party brings together grocers and that will choose the best delicacy of the city and another better in the region.

Tem pão, tem bolo, tem cubu na folha de bananeira, tem chá, caldo e cachaça, caso você precise espantar o frio. Quem passar pela Romaria, centro cultural localizado junto ao conjunto arquitetônico das obras de Aleijadinho, vai reviver um cenário de vida no campo, com quitutes, dança do congado e sertanejo.



Para espantar o frio, serão servidor diversos tipos de caldos e música sertaneja de raiz.

As grandes estrelas da festa serão o chá de congonha e o cubu. 





Os festival também vai premiar as melhores iguarias. Durante o evento, jurados especializados entre chefes de cozinha, professores de gastronomia, donos de restaurantes e designers vão eleger a “Prata da Casa” (melhor quitanda de Congonhas), a melhor “Quitanda Regional”, a "Quitanda Comércio Especializado”, que é a melhor iguaria dentre as padarias, confeitarias e supermercados participantes, e o prêmio de “Melhor Stand” para ornamentação.









Para animar a festa, haverá apresentação de grupos de Congado, da Corporação Musical Senhor Bom Jesus.


 




Artesãos de Congonhas também terão um espaço reservado para expor e vender seus trabalhos.O objetivo é resgatar a cultura dos quitutes na cidade e oferecer ao produtor local a oportunidade de vender seus produtos.  






fonte: @edisonmariotti #edisonmariotti


 "Eu só quero pensar no futuro e não ficar triste." Elon Musk.
-
"I just want to think about the future and not be sad." Elon Musk.


This report is guaranteed to verify the address of the LINK above
Say no to fake News!

Esta reportagem tem a garantia de apuração do endereço do LINK acima.
Diga não às fake news!

Culture is not what enters the eyes and ears, 
but what modifies the way of looking and hearing







--in via tradutor do google
Festival of greengrocers, Minas Gerias, Brazil. The party brings together grocers and that will choose the best delicacy of the city and another better in the region. Collaboration: Jay Bo

It has bread, has cake, has cubu in the banana leaf, has tea, broth and cachaça, in case you need to frighten the cold. Those who pass through Romaria, a cultural center located next to the architectural complex of Aleijadinho's works, will revive a landscape of country life, with quitutes, congado and sertanejo dancing.


To scare away the cold, you will be servant different types of broth and sertaneja music of root.

The great stars of the party will be the congonhas tea and the cubu.

The festival will also reward the best delicacies. During the event, specialized judges among chefs, gastronomy teachers, restaurant owners and designers will choose the "Prata da Casa" (best place in Congonhas), the best "Regional Quitanda", "Quitanda Comércio Especializado", which is the best delicacy among bakeries, patisseries and supermarkets, and the "Best Stand" award for ornamentation.

To liven up the party, there will be presentation of Congado groups, from the Senhor Bom Jesus Musical Corporation.

Congonhas artisans will also have a space reserved to expose and sell their works. The objective is to rescue the culture of the city's delicacies and offer the local producer the opportunity to sell their products.










Museo Kordilyera - UP Baguio Ethnographic Museum. Philippines. - Museo Kordilyera - UP Baguio Museu Etnográfico. Filipinas.

The University of the Philippines Baguio (UPB) will hold the formal opening of its ethnographic museum, the Museo Kordilyera, on January 31.



1

UP President Alfredo A. Pascual and UP Baguio Chancellor Raymundo D. Rovillos;
Museo Kordilyera exhibits during its soft opening on June 23, 2016.
(PHOTO BY JENNIFER GUIMPOL)
 

The event caps seven months of preparatory activities reckoned from the museum’s soft opening on June 23, 2016. After the formal opening this month, the museum would be open to the public where they will view three inaugural exhibits - on tattoos as body archive from the research work of anthropologist Dr. Analyn Salvador-Amores; a retrospective of the works of the late anthropologist Jules de Raedt; as well as selected ethnographic photographs by Roland Rabang of the UPB College of Arts and Communication.

The inaugural exhibits were the result of more than a year of curatorial work undertaken by Professor Emeritus Delfin Tolentino, Jr., Prof. Victoria Diaz, archivist Cristina Villanueva and Dr. Salvador-Amores. The curators’ selection of works to be featured in the museum follows the concept of the ethnographic museum in which it is “distinguished by its integral connection to the scholarly work of the faculty from the different colleges of the University.”


 


Guidance on the physical layout and museum content were provided by museum consultants Ma. Victoria “Boots” Herrera, director and chief curator of the Ateneo Art Gallery, Dannie Alvarez, administrator of the Yuchengco Museum, and Peter John Natividad, art collections management consultant of the Lopez Museum and Library.
 


Dr. Salvador-Amores, who is also the museum’s director said that this and succeeding scholarly works from the faculty that will be featured in the museum are works “dedicated to regional culture, (since the museum) will serve as a repository of the tangible and intangible heritage of the Cordillera.”


 


She added that the focus of the museum which is ethnography points to its “essential connection to anthropology,” as the discipline partakes of a particular “mode of anthropological research and discourse known as ethnography.”
-

The museum, she said, will focus “on the collection, preservation and display of objects associated with the unique societies and cultures of the Cordillera region.

The Museo Kordilyera is a three-level structure with only its reception level visible on the surface. Vice-chancellor for Administration Prof. Jessica K. Cariño said this follows the university’s policy that the structures should integrate with the university’s terrain and topography for “sustainability and preservation of ecology.”


 


She added that structures at UP Baguio should be “future proof,” explaining that the cost of maintenance for the use of the facilities in the succeeding years should be at the minimum.

Most of Museo Kordilyera’s essential facilities are at the second and third ground levels which include a permanent collection and curatorial space for ethnographic materials; a temporary exhibition space for loaned exhibitions and collateral activities by students, faculty and alumni; a visitor’s room for museum orientation purposes; an audio-visual room; and a museum shop and café.

The Museo Kordilyera is part of an infrastructure development plan initiated by Chancellor Raymundo D. Rovillos. This development plan had been approved and funded by the UP system under the administration of university President Alfredo A. Pascual.

NEWS RELEASE/as of 13 January 2017
CONTACT: Roland Rabang/Office of Public Affairs
University of the Philippines Baguio
Tel. No. 444-8719






fonte: @edisonmariotti #edisonmariotti


 "Eu só quero pensar no futuro e não ficar triste." Elon Musk.
-
"I just want to think about the future and not be sad." Elon Musk.


This report is guaranteed to verify the address of the LINK above
Say no to fake News!

Esta reportagem tem a garantia de apuração do endereço do LINK acima.
Diga não às fake news!

Culture is not what enters the eyes and ears, 
but what modifies the way of looking and hearing

Cultura não é o que entra pelos olhos e ouvidos,
mas o que modifica o jeito de olhar e ouvir.






--br via tradutor do google
Museo Kordilyera - UP Baguio Museu Etnográfico. Filipinas.

A Universidade das Filipinas Baguio (UPB) realizará a abertura formal de seu museu etnográfico, o Museu Kordilyera, em 31 de janeiro.


1O Presidente da UP, Alfredo A. Pascual, e o Chanceler da UP Baguio, Raymundo D. Rovillos;O Museo Kordilyera exibe durante sua inauguração em 23 de junho de 2016.(FOTO DE JENNIFER GUIMPOL)


O evento limita sete meses de atividades preparatórias contadas a partir da inauguração do museu em 23 de junho de 2016. Após a abertura formal deste mês, o museu estará aberto ao público, onde verá três exposições inaugurais - em tatuagens como arquivo corporal do trabalho de pesquisa do antropólogo Dr. Analyn Salvador-Amores; uma retrospectiva das obras do falecido antropólogo Jules de Raedt; bem como fotografias etnográficas selecionadas por Roland Rabang, do Colégio de Artes e Comunicação da UPB.

As exposições inaugurais foram o resultado de mais de um ano de trabalho curatorial realizado pelo Professor Emérito Delfin Tolentino Jr., Prof. Victoria Diaz, arquivista Cristina Villanueva e Dr. Salvador-Amores. A seleção dos curadores dos trabalhos a serem apresentados no museu segue o conceito do museu etnográfico no qual ele é “distinguido por sua conexão integral com o trabalho acadêmico da faculdade das diferentes faculdades da Universidade”.

Orientações sobre o layout físico e conteúdo do museu foram fornecidas pelos consultores de museus Ma. Victoria “Botas” Herrera, diretora e curadora-chefe da Galeria de Arte Ateneo, Dannie Alvarez, administradora do Museu Yuchengco, e Peter John Natividad, consultor de gestão de coleções de arte do Museu e Biblioteca Lopez.

O Dr. Salvador-Amores, que também é o diretor do museu, disse que este e os sucessivos trabalhos acadêmicos da faculdade que serão apresentados no museu são obras “dedicadas à cultura regional, (desde o museu) servirão como um repositório do tangível. patrimônio imaterial da Cordilheira ”.

Ela acrescentou que o foco do museu, que é a etnografia, aponta para sua “conexão essencial à antropologia”, já que a disciplina participa de um “modo particular de pesquisa e discurso antropológico conhecido como etnografia”.

-
O museu, ela disse, se concentrará “na coleta, preservação e exibição de objetos associados às sociedades e culturas únicas da região da Cordilheira.

O Museo Kordilyera é uma estrutura de três níveis, com apenas o seu nível de recepção visível na superfície. A vice-chanceler de Administração, Prof. Jessica K. Cariño, disse que isso segue a política da universidade de que as estruturas devem se integrar ao terreno e à topografia da universidade para “sustentabilidade e preservação da ecologia”.

Ela acrescentou que as estruturas da UP Baguio devem ser “prova do futuro”, explicando que o custo de manutenção para o uso das instalações nos anos subseqüentes deve ser no mínimo.

A maioria das instalações essenciais do Museo Kordilyera estão no segundo e terceiro andar, que incluem uma coleção permanente e espaço curatorial para materiais etnográficos; um espaço de exposição temporária para exposições emprestadas e atividades colaterais de estudantes, professores e ex-alunos; um quarto de visitante para fins de orientação de museus; uma sala audiovisual; e uma loja de museu e café.

O Museo Kordilyera faz parte de um plano de desenvolvimento de infra-estrutura iniciado pelo Chanceler Raymundo D. Rovillos. Este plano de desenvolvimento foi aprovado e financiado pelo sistema UP sob a administração do presidente da universidade, Alfredo A. Pascual.


LANÇAMENTO DE NOTÍCIAS / a partir de 13 de janeiro de 2017
CONTATO: Roland Rabang / Escritório de Relações Públicas
Universidade das Filipinas Baguio