Google+ Followers

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

The Byblos Fossil Museum (aka Memory of Time) is a museum in Byblos, Lebanon. This museum contains fossil collections of sharks, eels, shrimps, squids, rays, coelacanthes and flying fish.

It was opened in 1991 and is located in the old souk of Byblos. Most of its collection comes from the nearby villages of Haqel, Hjula, and Ennammoura.


Our story with Fossils started a long time ago, thanks to our grandfather George. One day, he accidentally discovered a fossil fish which led him to understand that his country and his mountains in particular were favored by destiny. Long before the Byzantines, the Romans and even the Phoenicians, Lebanon in general and the Byblos district in particular, were already a home to a marvel. A marvel not built by humans though, but by nature. His region, almost unknown, was soon to be so no more. This small area was soon to gain not in kilometers but in reputation.




Hence, he soon acquired the habit of climbing up and down the nearby hills of his hometown Ehmej with elementary tools in quest of fossils.

His son, or our father Mikhaël, recalls finding fossils in the house since his early childhood and how his father used to show him the location of his discovery.

In turn, Michael endeavored to follow in his father's footsteps and gathered fossil pieces without however attempting to comprehend or achieve any scientific purpose. To extract a fossil was, for him, a mere amateur pleasure and he wanted us, his sons, George, Joseph, Pierre and Albert to share his passion.

To realize his dream, we acquired a property rich with fossil fish. To research these fossils became, thus, an act of creation and our goal became to share our knowledge. Pascal Tassy, a founding member of the French society of systematic studies, says in his book entitled "the message of the fossils": "In fact, if we want to illustrate the history of life throughout time, we constantly need additional fossils. These additional fossils are a must to fill the gaps".

This is how we started to communicate with some universities, museums of natural history and specialists of international renown. Hence, "the memory of time" saw light. Our establishment "Memory of Time" was founded with the purpose of a thoroughly exploring the world of fossils and improving the excavation and research techniques. 

Today, the know-how, expertise, experience, scientific information, and international relations, etc. are slowly but surely transferred to our sons and daughters; thereby humbly paving the way for a fourth generation to continue, advance and expand an amazing work that started almost 80 years ago.



http://www.memoryoftime.com/LaBoutique1.html

Cultura e conhecimento são ingredientes essenciais para a sociedade.

compartilhe!


--br
O Museu Fossil Byblos (aka Memory of Time) é um museu em Byblos, Líbano. Este museu contém coleções de fósseis de tubarões, enguias, camarões, lulas, raios, coelacanthes e peixes voadores. Foi inaugurado em 1991 e está localizado no antigo souk de Byblos. A maior parte de sua coleção vem das aldeias vizinhas de Haqel, Hjula, e Ennammoura.

Nossa história com Fósseis começou há muito tempo atrás, graças ao nosso avô George. Um dia, ele descobriu acidentalmente um peixe fóssil que o levou a compreender que o seu país e seus montes, em particular, foram favorecidos pelo destino. Muito antes de os bizantinos, romanos e até os fenícios, Líbano, em geral, e do distrito de Byblos, em particular, já era um lar de uma maravilha. Uma maravilha não construída por seres humanos, porém, mas pela natureza. Sua região, quase desconhecido, estava prestes a ser assim, não mais. Esta pequena área estava prestes a ganhar não em quilômetros, mas em termos de reputação.

Por isso, ele logo adquiriu o hábito de subir e descer as colinas próximas de sua cidade natal Ehmej com ferramentas elementares em busca de fósseis.

Seu filho, ou nosso pai Mikhaël, lembra-se de encontrar fósseis na casa desde a sua infância e como seu pai costumava lhe mostrar a localização de sua descoberta.
Por sua vez, Michael se esforçou para seguir os passos de seu pai e se reuniram peças fósseis, sem no entanto a tentativa de compreender ou alcançar qualquer objetivo científico. Para extrair um fóssil era, para ele, um mero prazer amador e ele queria que nós, seus filhos, George, Joseph, Pierre e Albert para compartilhar sua paixão.

Para realizar seu sonho, nós adquirimos uma propriedade rica em peixes fósseis. Para pesquisar esses fósseis tornou-se, assim, um ato de criação e nossa meta tornou-se a compartilhar o nosso conhecimento. Pascal Tassy, ​​um membro fundador da sociedade francesa de estudos sistemáticos, diz em seu livro intitulado "a mensagem dos fósseis":. "Na verdade, se queremos ilustrar a história da vida ao longo do tempo, precisamos constantemente fósseis adicionais Estes fósseis adicionais são uma obrigação para preencher as lacunas ".

É assim que começou a se comunicar com algumas universidades, museus de história natural e especialistas de renome internacional. Assim, "a memória do tempo" viu a luz. O nosso estabelecimento "Memory of Time" foi fundado com o objetivo de um bem explorar o mundo de fósseis e melhorar as técnicas de escavação e de pesquisa.

Hoje, o know-how, conhecimento, experiência, informação científica e relações internacionais, etc. são lenta mas seguramente transferido para nossos filhos e filhas; assim humildemente abrindo o caminho para uma quarta geração de continuar, avanço e expansão de uma incrível trabalho que começou há quase 80 anos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário