Google+ Followers

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

The Von der Heydt-Museum is located right at the heart of Wuppertal-Elberfeld’s pedestrian zone. -- O Von der Heydt-Museum está situado no coração da zona pedonal de Wuppertal-Elberfeld.

The classical building on Turmhof 8, originally the town hall of Elberfeld, became the municipal museum in 1902. From its beginnings the character of the Von der Heydt-Museum has been shaped by the middle-class residents of the towns of Elberfeld and Barmen, which merged in 1929 to form the city of Wuppertal. If the museum possesses today one of the richest collections in Germany, this is primarily due to the citizens of Wuppertal, their appreciation of art and their community spirit. 



The Von der Heydt-Museum owes its existence largely to the commitment shown by local residents. Especially notable as donors and patrons are the Elberfeld banker August von der Heydt (1851-1929) and his son Eduard von der Heydt (1882-1964). In grateful recognition of this the Museum has, since 1961, borne the name of the Von der Heydt family. The art lovers who made up the Barmen Art Society as well purchased important works and donated them to their museum. Over more than a hundred years, generous endowments and gifts made by citizens, together with major purchases have produced a collection of impressive size ranging from 16th century to contemporary art. Despite the enormous losses inflicted on the Museum by the National Socialist campaign against degenerate art, the collection now comprises some 3,000 paintings, 400 sculptures and around 30,000 works on paper. Areas in which the collection excels are Dutch painting of the 17th century, paintings and graphic art of the 19th century including some fine pictures of French Impressionism and 20th century painting. Expressionism, in particular, is represented with some outstanding works. 

In recent years the Von der Heydt-Museum has focused its activities on the mounting of larce-scale special exhibitions on French 19th century art, devoted for example to the School of Barbizon, to Pierre-Auguste Renoir, Claude Monet, Pierre Bonnard and Alfred Sisley. Most recent contemporary art is primarily shown in the Von der Heydt-Kunsthalle in Wuppertal-Barmen. 

With its stock of over 100,000 volumes, the Von der Heydt-Museum’s Library represents the largest collection of art books in the Bergische Land region. It is a reference and research library for Museum visitors, art historians, journalists, teachers, students and all local residents with an interest in art. Its resources include books, CD-Roms, videos, journals and a wealth of small publications and specialist materials that are not obtainable from bookshops.

-

The Von der Heydt Museum possesses one of the richest collections in Germany. The main focus paintings of Dutch art of the 16th and 17th centuries, painting and graphic art of the 19th century with excellent images of impressionism as well as the painting of the 20th century, in which case the Expressionism is represented with outstanding works. This impressive collection was extensive in the course of more than a hundred years by large foundations and donations from the citizens as well as large Ankäufe.Trotz the devastating bloodletting, the museum suffered in the Nazi "degenerate art", the collection today comprises 3,000 paintings, 400 sculptures and about 30,000 works on paper.
Since its beginnings in the 19th century, the museum is from the middle of the cities Barmen and Elberfeld, to "Wuppertal merged in 1929 ', dominated. When the museum now has one of the richest collections in Germany, which is primarily the Wuppertal citizens and their thanks to art and a sense of community. In particular, the Elberfeld banking family Von der Heydt and in
Barmer Kunstverein organized art lovers acquired important works of art and donated it "their museum." In the Von der Heydt-Kunsthalle international contemporary art is shown.

The annex of the museum is located in Wuppertal-Barmen in a historic setting, in the so-called Hall of Fame. In 1900 by Kaiser Wilhelm II. Inaugurated, she used even then the Barmer Kunstverein for exhibitions.



http://vdh.netgate1.net/Museum.html

Cultura e conhecimento são ingredientes essenciais para a sociedade.

Vamos compartilhar.






--br

O Von der Heydt-Museum está situado no coração da zona pedonal de Wuppertal-Elberfeld.

O edifício clássico em Turmhof 8, originalmente da prefeitura de Elberfeld, tornou-se o museu municipal em 1902. Desde seu início, o caráter da Von der Heydt-Museum foi moldada pelos moradores de classe média das cidades de Elberfeld e Barmen, que se fundiu em 1929 para formar a cidade de Wuppertal. Se o museu possui hoje uma das mais ricas coleções na Alemanha, isso se deve principalmente aos cidadãos de Wuppertal, a sua apreciação da arte e seu espírito de comunidade. O Von der Heydt-Museum deve a sua existência em grande parte, ao empenho demonstrado por moradores locais. Especialmente notável como doadores e patronos são o Elberfeld banqueiro August von der Heydt (1851-1929) e seu filho Eduard von der Heydt (1882-1964). Em grato reconhecimento deste Museu tem, desde 1961, levado o nome da família Von der Heydt. Os amantes da arte que compunham a Art Society Barmen bem adquirido obras importantes e doados-los ao seu museu. Ao longo de mais de cem anos, doações e generosas doações feitas por cidadãos, juntamente com grandes compras produziram uma coleção de tamanho impressionante que vão desde século 16 para a arte contemporânea. Apesar dos enormes prejuízos causados ​​no Museu pela campanha nacional-socialista contra a arte degenerada, a coleção agora compreende cerca de 3.000 pinturas, 400 esculturas e cerca de 30.000 obras em papel. As áreas em que os distinga de coleta são pintura holandesa do século 17, pinturas e arte gráfica do século 19, incluindo algumas fotos finas do impressionismo francês e pintura do século 20. Expressionismo, em particular, é representado com algumas obras pendentes.

Nos últimos anos a Von der Heydt-Museum tem focado suas atividades na montagem de exposições especiais larce escala em arte francesa do século 19, dedicado por exemplo, para a Escola de Barbizon, para Pierre-Auguste Renoir, Claude Monet, Pierre Bonnard e Alfred Sisley. Arte contemporânea mais recente é mostrada principalmente no Von der Heydt-Kunsthalle, em Wuppertal-Barmen.

Com o seu estoque de mais de 100.000 volumes, a von der Heydt biblioteca de-Museum representa a maior coleção de livros de arte na região de Bergische Land. É uma referência e biblioteca de pesquisa para Visitantes do museu, historiadores de arte, jornalistas, professores, alunos e todos os residentes locais com interesse em arte. Seus recursos incluem livros, CD-ROMs, vídeos, periódicos e uma riqueza de pequenas publicações e materiais especiais que não possam ser obtidas a partir de livrarias.

-
O Museu Von der Heydt possui um dos mais ricos acervos na Alemanha. Os principais quadros de foco da arte holandesa do séculos 16 e 17, pintura e arte gráfica do século 19, com excelentes imagens do impressionismo, bem como a pintura do século 20, caso em que o expressionismo é representada com obras notáveis. Esta impressionante coleção foi extensa no curso de mais de cem anos por grandes fundações e doações dos cidadãos, bem como grande Ankäufe.Trotz a sangria devastador, o museu sofreu na "arte degenerada" pelos nazistas, a coleção compreende hoje 3.000 pinturas , 400 esculturas e cerca de 30.000 obras em papel.
Desde os seus primórdios, no século 19, o museu é a partir do meio das cidades Barmen e Elberfeld, a "Wuppertal fundiram em 1929 ', dominada. Quando o museu agora tem uma das coleções mais ricas da Alemanha, que é, sobretudo, os cidadãos Wuppertal e seus agradecimentos a arte e um senso de comunidade. Em particular, a família de banqueiros Elberfeld Von der Heydt e em
Barmer Kunstverein organizado amantes da arte adquiridas obras de arte importantes e doou-o "o seu museu." No der Heydt-Kunsthalle Von arte contemporânea internacional é mostrado.

O anexo do museu está localizado em Wuppertal-Barmen em um cenário histórico, no chamado Hall of Fame. Em 1900, pelo Kaiser Wilhelm II. Inaugurada, ela usou mesmo assim, a Barmer Kunstverein para exposições.

Nenhum comentário:

Postar um comentário