Google+ Followers

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Музеј на Внатрешната Македонска Револуционерна Организација -- Museu da Organização Revolucionária Interna da Macedônia

Музејот на ВМРО го зазема најголемиот простор од Музејот на македонска борба за државност и самостојност, во која е презентирана историјата на македонската револуционерна борба, од нејзините почетоци, од средината на 19 век, до распуштањето на ВМРО и прекинувањето на нејзината активност, до 1944 година, односно до АСНОМ и создавањето на македонската држава.



Музејот на жртвите на комунистичкиот режим претставува продолжување на идејата и борбата на македонскиот народ за своја самостојна и демократска македонска држава, на идеалите и програмските цели на ВМРО за независна Македонија што продолжија и по Втората светска војна, по конституирањето на Демократска Република Македонија како федерална единица во новата југословенска федерација.


Порта Македонија

Портата ја красат триесетина релјефи изработени од мермер кои прикажуваат делови од историјата на македонскиот народ. Мотивите од длабок релјеф се поставени на сите страни на објектот.Висока е 21 метар. Внатре има галериски простор на две нивоа , а најгоре платформа за набљудување. Меѓу нив се прикажани Александар Македонски и Филип Втори со фалангата , Јустинијан Први , Цар Самоил , Крале Марко , Карпош. Има релјефни мотиви на Илинденското востание , на АСНОМ, прогласувањето на независна Македонија во 1991 година.


о музејската поставка се презентирани 109 восочни фигури и 16 уметнички слики-портрети на најпознати македонски дејци, револуционери и интелектуалци, 80 уметнички слики-масовни сцени на значајни настани од македонското револуционерно минато, макети, карти, оригинални предмети (документи, фотографии, весници, брошури, албуми и др.), оружје (сабји, кубури, бајонети, револвери, пушки, двогледи и др.) Музеј на македонската борба Скопје.


fonte: @edisonmariotti #edisonmariotti
Cultura e conhecimento são ingredientes essenciais para a sociedade.

A cultura é o único antídoto que existe contra a ausência de amor.


Vamos compartilhar.





--br via tradutor do google
Museu da Organização Revolucionária Interna da Macedônia

VMRO Museum ocupa o maior espaço do Museu de Struggle macedônio para Statehood e Independência, que apresentou a história da luta revolucionária, desde os primórdios de meados do século 19 até a dissolução da VMRO eo encerramento da sua actividade a 1944 ou para o anti e a criação do estado macedónia.

Museu das vítimas do regime comunista é a continuação da ideia e da luta do povo macedônio para seu estado macedónio independente e democrático, os ideais e metas do programa de VMRO independente Macedónia continuou após a Segunda Guerra Mundial, após a constituição da República Democrática da Macedónia como uma unidade federativa a nova federação iugoslava.

Porta Macedónia
Portão decorar trinta relevos de mármore que mostra partes da história do povo macedônio. Os motivos de alívio profundo são colocados em todos os lados objektot.Visoka é 21 metros. No interior, há um espaço da galeria em dois níveis, e no deck de observação superior. Entre eles estão mostrando Alexandre e Filipe II da Macedónia para a falange, Justiniano I, Tsar Samuel, o rei Mark, Karposh. Há alívio motivos da insurreição Ilinden, o Anti, a proclamação de um Macedónia independente em 1991.

o exposição do museu apresenta 109 figuras de cera e 16 pinturas-retratos dos mais famosos macedónios ativistas, revolucionários e intelectuais, cenas de 80 pinturas em massa de eventos importantes do passado revolucionário macedônio, modelos, mapas, itens originais (documentos, fotos, jornais, brochuras, álbuns, etc.), armas (espadas, baionetas, carece, revólveres, espingardas, binóculos, etc.) Museum of the Struggle macedônio Skopje.

Escópia, Skopje , Skopie ou Skópie (em macedónio: [Скопје] é a capital e a maior cidade da República da Macedónia. Era conhecida no período romano sob o nome de Escupi, dentro da antiga Iugoslávia sob o nome (sérvio) Skoplie, e durante o domínio do império Turco-Otomano, sob o nome de Uzkub ou Uzkup.

A cidade desenvolveu-se rapidamente após a Segunda Guerra Mundial — tendência porém interrompida em 1963, ano em que foi abalada por um grande terremoto.

Atualmente Escópia é uma cidade moderna, que preserva monumentos culturais do passado. Situa-se nas coordenadas 42° 0' N 21° 26' E, no curso superior do rio Vardar, na principal rota norte-sul dos Balcãs, entre Belgrado (Sérvia) e Atenas (Grécia). É um importante centro siderúrgico, assim como das indústrias química, madeireira, têxtil, de curtumes e publicitária. O desenvolvimento industrial da cidade foi acompanhado por um desenvolvimento intensivo dos sectores do comércio e de operação bancária, assim como foi dada ênfase aos campos da cultura e do desporto.

De acordo com o censo de 2006, a população da cidade à época era de 668 518 habitantes — 510 000 dos quais na área urbana. De acordo com o censo nacional de 2002, o grupo étnico principal era o dos Macedónios, que compõem 66,75% da população, seguido pelos Albaneses (20,49%), pelos Roma (Ciganos) (4,63%), pelos Sérvios (2,82%), pelos Turcos (1,70%), pelos Bósnios (1,50%) e pelos Aromenos (0,50%). 97,5% da população com 10 ou mais anos de idade .

Nenhum comentário:

Postar um comentário