Google+ Followers

sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

ANDIJAN MUSEUM OF LITERATURE AND ART. --- Andijan MUSEU DE ARTE E LITERATURA. Uzbequistão

Is one of the youngest museums in the city and throughout the region. It was founded in 1989, and 20 years of existence, collected a large and very interesting collection of art objects, paintings, literary works, sculptures, masterpieces of folk artists, and more.The building, which houses the museum - a valuable architectural pamyatnik.Eto most famous complex "Jami", which includes a mosque, minaret and madrasah, built in 1892. 

Since then, the complex was used for religious obrazovaniya.Zatem was here a museum of literature, and later - of literature and art, which contains about 300 works of art, more than 500 graphic works, about 30 sculptures, more than 1,000 pieces of folk art. In the museum, visitors can see the most famous in the Uzbekistan names of painters, with their works, with modern art. All rooms of the museum are decorated in the same style, with elements of ethnic patterns and ornaments - folk art of the region.




Andijan has a bunch of small museums, the most important of which is the Babur Literary Museum. Babur studied in a madrassa on this site, and the design of the heavily rebuilt structure harks back to its original use. A rose garden retreat from the pounding anvils of Bazernaya Street craftsmen is this former madrassah given over to one of its former pupils. Destroyed after Babur's departure, it was restored in the 18th century first for use as Andijan's town hall, and then as the Ark Ichy, residence of the city's ruling family. It opened as a museum in 1990 and the carefully laid-out garden with formal planting also dates from this time.

The exhibits inside the museum celebrate Babur's poetry and prose, liberally sprinkled with reproductions of famous miniatures and paintings of chapters in his story. One entitled 'Babur feels ill' shows the conqueror in India, suffering the poison legend suggests was secretly administered by the mother of Delhi's defeated Sultan. He asked for one of his beloved Ferghana melons to ease his pain. Told three times it was Indian, he recognized at first bite the sweet taste and aroma of far-off Ferghana.

Babur's autobiographical chronicle, the Baburnama, is one of the most important historical sources we have from the 1500s and he was a fine wordsmith as well as a warrior and statesman. Text displays (which can be a little monotonous) are interspersed with attractive reproductions of miniature paintings and larger-scale scenes from Babur's life, fleshing out the picture of a man who changed the fate of the Indian subcontinent.

One hall is devoted to Andijani poetess Nadira Beg (1792-1842), wife of Omar, khan of Kokand, and long-time Babur fan. The museum is open 9am-6pm, closed Sunday and Monday, at 21 Bazernaya St.

ANDIJAN REGIONAL MUSEUM

From the ancient times, the Fergana Valley has always been a prosperous land. In different historical periods, Fergana saw strong states which left behind an impressive legacy. These are monuments of architecture, arts and crafts, various findings of the ancient period, sculptures and works of art. Today, these monuments are closely examined by scientists and stored in various museums of Uzbekistan. Andijan Regional Museum is one of such museums. 

All exhibits of the museum’s fund were discovered in Fergana region or belong to the history of this area. The museum’s entire collection is divided into many areas: ethnography, fine art, applied arts, archeology and many other. The museum houses a vast collection of exhibits describing the life of the population of Fergana region in the ancient, antique, medieval periods of the regional history. The museum collection comprises of over 66,000 exhibits. 

It includes not only archaeological findings, but also the works of contemporary masters of Fergana region: artists and artisans, who, following the traditions of their predecessors, are reviving the ancient craft of the great masters of the Fergana region. The museum exposition is constantly updated. The museum regularly holds various exhibitions, both in Fergana and all over Uzbekistan. Also, each year Andijan Regional Museum, along with other museums of Uzbekistan, displays its best contemporary works in the Gallery of Fine Arts of Uzbekistan. Thus, anyone can see the exposition.
--





fonte: @edisonmariotti #edisonmariotti


Cultura e conhecimento são ingredientes essenciais para a sociedade.

A cultura é o único antídoto que existe contra a ausência de amor.

Vamos compartilhar.






--br via tradutor do google
Andijan MUSEU DE ARTE E LITERATURA

É um dos museus mais novos da cidade e em toda a região. Foi fundada em 1989, e 20 anos de existência, recolheu uma coleção grande e muito interessante de objetos de arte, pinturas, obras literárias, esculturas, obras-primas de artistas populares e construção more.The, que abriga o museu - uma pamyatnik arquitetônico valioso .Eto mais famoso complexo "Jami", que inclui uma mesquita, minarete e madrasah, construído em 1892. Desde então, o complexo foi usado para obrazovaniya.Zatem religiosa era aqui um museu de literatura, e mais tarde - da literatura e da arte, que contém cerca de 300 obras de arte, mais de 500 trabalhos gráficos, cerca de 30 esculturas, mais de 1.000 peças de arte popular. No museu, os visitantes podem ver o mais famoso nos nomes de pintores Uzbequistão, com as suas obras, com arte moderna. Todas as salas do museu estão decorados no mesmo estilo, com elementos de padrões e ornamento étnicos - arte popular da região.

Andijan tem um monte de pequenos museus, o mais importante dos quais é o Museu Literário Babur. Babur estudado em uma madrassa neste site, eo design da estrutura pesadamente reconstruído remonta a seu uso original. Um retiro jardim de rosas das bigornas batendo de artesãos Bazernaya rua é esta antiga madrassah entregue a um dos seus antigos alunos. Destruída depois da partida de Babur, foi restaurado no século 18 pela primeira vez para o uso como da Câmara Municipal de Andijan, em seguida, como a Arca Ichy, residência da família governante da cidade. Foi inaugurado como museu em 1990 e jardim cuidadosamente estabelecidas-out com plantio formais também data dessa época.

As exposições dentro do museu comemorar poesia e prosa de Babur, generosamente polvilhado com reproduções de pinturas famosas e miniaturas de capítulos de sua história. Um intitulada "Babur se sente doente" mostra o conquistador na Índia, sofrendo a lenda sugere veneno foi administrado secretamente pela mãe de Delhi derrotou Sultan. Ele pediu para um de seus melões amados Fergana para aliviar sua dor. Disse três vezes que era indiano, ele reconheceu a princípio morder o sabor doce e aroma de distante Ferghana.

Crônica autobiográfica de Babur, o Baburnama, é uma das fontes históricas mais importantes que temos a partir dos anos 1500, e ele era um bom wordsmith, bem como um guerreiro e estadista. Ecrãs de texto (que pode ser um pouco monótono) são intercalados com reproduções de pinturas em miniatura atraentes e cenas de maior escala da vida de Babur, consubstanciar a imagem de um homem que mudou o destino do subcontinente indiano.

Uma sala é dedicada a Andijani poetisa Nadira Beg (1792-1842), esposa de Omar, khan de Kokand, e de longa data fã Babur. O museu está aberto nove horas - seis horas, fechado domingo e segunda-feira, aos 21 Bazernaya St.

MUSEU REGIONAL Andijan

Desde os tempos antigos, o Vale do Fergana sempre foi uma terra próspera. Em diferentes períodos históricos, Fergana viu estados fortes, que deixaram para trás um legado impressionante. Estes são monumentos de arquitetura, artes e ofícios, vários achados do período antigo, esculturas e obras de arte. Hoje, estes monumentos são examinados de perto pelos cientistas e armazenados em vários museus do Uzbequistão. Andijan Museu Regional é um desses museus. Todas as exposições de fundo do museu foram descobertos na região Fergana ou pertencem à história desta área. 

Toda a coleção do museu é dividido em várias áreas: etnografia, das belas artes, artes aplicadas, arqueologia e muitos outros. O museu abriga uma vasta coleção de exposições que descrevem a vida da população da região de Fergana nas antigas antigas, períodos medievais da história regional. O acervo do museu é composto por mais de 66.000 exposições. Ela inclui não apenas achados arqueológicos, mas também as obras de mestres contemporâneos da região Fergana: artistas e artesãos, que, seguindo as tradições de seus antecessores, estão revivendo a antiga arte dos grandes mestres da região de Fergana. A exposição do museu é constantemente atualizado. 

O museu realiza regularmente várias exposições, tanto em Fergana e em todo o Uzbequistão. Além disso, a cada ano Andijan Museu Regional, juntamente com outros museus do Uzbequistão, exibe suas melhores obras contemporâneas na Galeria de Belas Artes do Uzbequistão. Assim, qualquer um pode ver a exposição.

Nenhum comentário:

Postar um comentário