Google+ Followers

quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Curadora de museu dos Estados Unidos realiza palestras em Salvador, Brasil

Paralela à exposição ‘Gullah, Bahia, África: Lorenzo Dow Turner conectando comunidades através da linguagem’ – em cartaz desta terça-feira (24) a 3 de janeiro de 2016, no Palacete das Artes, no bairro da Graça, em Salvador -, a curadora do museu Anacostia Community Museum da Smithsonian Institution, em Washington, DC, nos Estados Unidos, Alcione Meira Amos, participa de palestras e mesa redonda na capital. 

Alcione Amos – Curadora da Exposição de Lorenzo Turner
fala do acervo, projetos e relações com o Brasil


As atividades realizadas em parceria entre o Consulado Geral dos Estados Unidos da América, no Rio de Janeiro, e a Fundação Pedro Calmon, unidade da Secretaria de Cultura do Estado (FPC/Secult), são abertas ao público e não necessitam de inscrição. Na manhã desta segunda (23), antecipando a abertura da exposição que documenta a vida e parte da pesquisa desenvolvida por Lorenzo Down Turner, o primeiro linguista afro-americano, ela integra mesa redonda para debater temas ligados à curadoria. Será na Biblioteca Pública do Estado (Barris), com a participação de museólogos e bibliotecários baianos. 

“A mesa terá uma discussão informal do tipo de atividade que o museu realiza e nós queremos saber dos nossos colegas como eles trabalham aqui. Será uma troca de experiências”, enfatiza Amos. Os debates terão a participação ainda de Joshua Gorman, também do Anacostia, abordando a história do museu.

Às 17h, no mesmo local, a curadora realiza palestra no Curso Conversando com a Sua História, com o tema ‘Os que Voltaram: Afro-Brasileiros na África Ocidental no Século XIX’, onde aborda a história dos afro-brasileiros que voltaram para a África no século 19 e formaram comunidades na costa Ocidental, áreas hoje ocupadas pelo Benin, Gana, Nigéria e Togo.

“Acho que isso é um episódio muito interessante e importante, porque mostra como a sobrevivência da cultura africana na Bahia foi importante, já que muitos desses afro-brasileiros que conseguiram retornar eram originários da Bahia”, explica a curadora. Para ampliar o alcance do público à vida e obra de Lorenzo Turner, ele faz ainda uma palestra na quarta (25), às 17h, no Palacete das Artes, sobre ‘A Coleção Fotográfica de Lorenzo Dow Turner: Gullah, Bahia, África’. Com uma apresentação que pretende ir além da exposição, a palestra mostra outras fotografias feitas por Turner em sua passagem pelo Brasil e o seu acervo online no Anacostia, buscando incentivar o público na pesquisa sobre o linguista. 

Sistema 

As bibliotecas públicas integram o Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas, administrado FPC/Secult). É composto por seis bibliotecas públicas estaduais localizadas em Salvador, sendo uma delas, a de Extensão, com duas bibliotecas móveis - a localizada no município de Itaparica e uma biblioteca virtual especializada na história da Bahia (Biblioteca Virtual Consuelo Pondé), além de uma Casa de Cultura, em Lençóis, na Chapada Diamantina. O Sistema também fornece consultoria técnica para mais de 400 bibliotecas públicas municipais, comunitárias e espaços de leitura e também cursos de capacitação para os funcionários destas unidades.



fonte: @edisonmariotti #edisonmariotti

Cultura e conhecimento são ingredientes essenciais para a sociedade.

A cultura é o único antídoto que existe contra a ausência de amor.

Vamos compartilhar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário