Google+ Followers

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Mosaico de Unidades de Conservação do Jacupiranga, no Vale do Ribeira e no Litoral Sul, Mata Atlântica do Estado de São Paulo, Brasil.

Composto por 14 unidades de conservação (UC) de diversas categorias, o Mosaico do Jacupiranga (MOJAC) completa oito anos no próximo dia 21 de fevereiro. Sua criação visa conciliar a conservação da Mata Atlântica e, ao mesmo tempo, a melhoria das condições de vida das populações tradicionais que vivem na área. O patrimônio cultural é igualmente valioso. Em seu território, encontram-se comunidades remanescentes de quilombos, comunidades caiçaras, pescadores tradicionais e pequenos produtores rurais, além um importante patrimônio espeleológico, como a Caverna do Diabo – e um sítio arqueológico, onde foi descoberto o “Homem de Capelinha”, além de belíssimas cachoeiras.



Travessia de balsa no Rio Ribeira de Iguape –
Acesso a Comunidade Quilombola – Créditos – Josenei Gabriel Cará1 de 3



Entre as diversas categorias de UC do MOJAC estão, o Parque Estadual Rio Turvo (PERT), o Parque Estadual Caverna do Diabo (PECD) e a Área de Proteção Ambiental dos Quilombos do Médio Ribeira, todas abertas à visitação, para conhecer essas e outras unidades acesse: http://fflorestal.sp.gov.br/unidades-de-conservacao/parques-estaduais/parques-estaduais/


Diversidade histórica e ambiental

O imenso território do Mosaico de Unidades de Conservação do Jacupiranga era na verdade o Parque Estadual de Jacupiranga (PEJ), criado em 8 de agosto de 1969.

Tombado pelo CONDEPHAAT em 1985 e declarado pela UNESCO como Zona Núcleo da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica em 1991 e Sítio do Patrimônio Mundial Natural em 2000, sua área abrangia os municípios de Barra do Turvo, Cajati, Cananéia, Eldorado, Iporanga e Jacupiranga, localizados nas regiões do Vale Ribeira e do Litoral Sul.

Atualmente, o Mosaico conta com sete gestores designados respondendo pela administração conjunta das Unidades, todas com conselhos gestor atuantes, para garantir a visão integrada das questões de conservação, uso público e uso sustentável do território.

As Unidades de Conservação do Mosaico

Três Parques Estaduais, quatro Áreas de Proteção Ambiental, cinco Reservas de Desenvolvimento Sustentável e duas Reservas Extrativistas compõem o Mosaico de Jacupiranga. As divisões do Mosaico existem para um melhor equilíbrio e desenvolvimento entre o homem e o meio ambiente. Abaixo, entenda como cada tipo de Unidade de Conservação funciona.

Os Parques Estaduais (PE) são UCs destinadas para fins de conservação, pesquisa e turismo, podendo ser terrestres e/ou aquáticas. São áreas extensas que agregam proteção integral da fauna, da flora e de suas belezas naturais, com o intuito de utilizar para fins científicos, educacional e recreativo.

A Área de Proteção Ambiental (APA) é um tipo de UC que tem certo grau de ocupação humana. É destinada a conservar e proteger os processos naturais e a biodiversidade, juntamente com a garantia da melhoria de vida da população local. Esse tipo de UC é ainda mais essencial nessa área do Estado de São Paulo, pois a maior concentração de comunidades Quilombolas e Tradicionais se encontram no Mosaico.

A Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) é uma UC que tem área natural e abriga comunidades tradicionais. Sua existência é baseada em sistemas sustentáveis de exploração dos recursos naturais. Seu objetivo é preservar a natureza e assegurar a qualidade de vida das populações tradicionais, valorizando, conservando e aperfeiçoando conhecimento e técnicas de manejo do ambiente, que foram desenvolvidos por estas populações.

A Reserva Extrativista (RESEX) é uma UC que tem como objetivos básicos a proteção dos meios de vida e da cultura da população que existe dentro da unidade. É uma área utilizada por populações extrativistas tradicionais, onde a subsistência se baseia na agricultura e na criação de animais de pequeno porte. Por esse motivo, assegurar o uso sustentável dos recursos naturais da unidade é fundamental.





Cultura e conhecimento são ingredientes essenciais para a sociedade.

A cultura é o único antídoto que existe contra a ausência de amor.

Vamos compartilhar.





--in via tradutor do google
Mosaic of Jacupiranga Conservation Units, in the Ribeira Valley and the South Coast, the Atlantic Forest of the State of São Paulo, Brazil.

Composed of 14 conservation units (UC) in various categories, Jacupiranga Mosaic (MOJAC) full eight years next February 21. It was created to reconcile the conservation of the Atlantic Forest and at the same time, the improvement of living conditions of traditional populations living in the area. Cultural heritage is also valuable. In its territory, are remaining quilombo communities, caiçaras communities, traditional fishermen and small farmers, in addition to an important speleological heritage, as the Devil's Cave - and an archaeological site, where it was discovered the "Man of the Chapel" as well of beautiful waterfalls.

ferry crossing the Rio Ribeira de Iguape -
Access to Community Quilombo - Credits - Josenei Gabriel Cará1 3

Among the various categories of UC MOJAC are the State Park Rio Turvo (PERT), the State Park Cave of the Devil (PECD) and the Environmental Protection Area Quilombo Middle Ribeira, all open to visitors, to meet these and other units please visit: http://fflorestal.sp.gov.br/unidades-de-conservacao/parques-estaduais/parques-estaduais/

http://fflorestal.sp.gov.br/unidades-de-conservacao/apas/apas-areas-de-protecao-ambiental-estaduais/

historical and environmental diversity

The immense territory of Jacupiranga Conservation Unit Mosaic was actually the Jacupiranga State Park (PEJ), established in August 8, 1969.

Protected by CONDEPHAAT in 1985 and declared by UNESCO as Zone Center of Atlantic Forest Reserve of the Biosphere in 1991 and the World Natural Heritage Site in 2000, its area covered the municipalities of Barra do Turvo, Cajati, Canaanite, Eldorado, Iporanga and Jacupiranga, located in the regions of Ribeira Valley and the South Coast.

Currently, the mosaic has seven managers designated accounting for joint administration of the units, all with active manager advice to ensure the integrated vision of conservation issues, public use and sustainable land use.

The Mosaic of Conservation Units

Three State Parks, four Environmental Protection Areas five Sustainable Development Reserves and two Extractive Reserves make up the Jacupiranga Mosaic. The Mosaic divisions exist for a better balance and development between man and the environment. Below understand how each type of conservation unit works.

The State Parks (PE) are protected areas intended for purposes of conservation, research and tourism, may be land and / or water. Are extensive areas that add comprehensive protection of fauna, flora and its natural beauty, in order to use for scientific, educational and recreational purposes.

The Environmental Protection Area (APA) is a type of UC that has a certain degree of human occupation. It is designed to conserve and protect natural processes and biodiversity, along with the guarantee of improving the lives of local people. This type of UC is even more essential in this area of ​​the state of São Paulo, as the highest concentration of Quilombo and Traditional communities are in mosaic.

The Sustainable Development Reserve (RDS) is a UC that has natural area and is home to traditional communities. Its existence is based on sustainable systems of exploitation of natural resources. Its goal is to preserve nature and ensure the quality of life of traditional populations, enhancing, maintaining and improving knowledge and environmental management techniques, which were developed by these populations.

The Extractive Reserve (RESEX) is a UC that has as its basic goals the protection of livelihoods and culture of the population that exists within the unit. It is an area used by traditional extractive populations, where livelihood is based on agriculture and the creation of small animals. Therefore, ensure the sustainable use of natural resources of the unit is critical.

Nenhum comentário:

Postar um comentário