Google+ Followers

sábado, 19 de março de 2016

National Building Museum, em Washington, DC (EUA), terá exposição ICEBERG durante o verão. --- James Corner Field Operations and National Building Museum announce summer installation plans

Depois do sucesso de The BEACH, em 2015, é a vez do gelo tomar conta do hall do museu


O National Building Museum, em Washington, DC, apresentará uma exposição inédita para a temporada de verão (Hemisfério Norte) na Região da Capital dos Estados Unidos - também formada pelos estados de Maryland e Virginia. Depois da The BEACH, exposta em 2015, esse ano será a vez da exibiçãoICEBERGS abrir ao público de 2 de julho a 5 de setembro. 

Com design feito pela empresa James Corner Field Operations, ICEBERGS representará o mundo glacial, com montanhas de gelo espalhadas por todo o hall do museu. Será uma experiência de imersão, com temas relacionados a construção e geometria. As geleiras terão diversos tamanhos e serão construídas com materiais reutilizados, como andaimes e painéis de policarbonato - muito utilizado em estufas. 


Uma linha de água suspensa a 6 metros de altura irá representar a linha do mar, permitindo uma visão panorâmica do que está sobre e sob a água, por entre as bases dos icebergs submersos (veja foto). A geleira mais alta terá 17 metros de altura, ultrapassando a linha da água e atingindo o terceiro andar do museu. A exposição ocupará uma área total de 1,1 mil metros quadrados. 

Os visitantes poderão subir até uma área de observação dentro do iceberg mais alto, atravessar uma ponte submarina, relaxar nas cavernas e nas grutas "no fundo do oceano", experimentar petiscos esculpidos no gelo e participar de uma programação educacional única, que integra os temas de arquitetura, design e meio ambiente. 

James Corner Field Operations é uma empresa de arquitetura, design urbano e com experiência no setor público, conhecida por projetos como New Yorks High Line e Santa Monicas Tongva Park. A empresa foi escolhida pelo museu para criar essa exposição temporária de verão que segue a linha da exposição The BEACH, que foi sucesso em 2015, recebendo mais de 180 mil visitantes durante seus dois meses de exibição.

"ICEBERGS remete ao mundo submarino das geleiras", explica James Corner, fundador e diretor da James Corner Field Operations. "O mundo está ameaçado devido as condições climáticas atuais, com o derretimento das geleiras e a elevação do nível do mar. A nossa ideia é criar um ambiente interativo, com texturas e movimento, que seja diferente da experiência de apenas observar um objeto estático".

Serviço:


ICEBERGS
National Building Museum
Ingressos: US$ 16 (adultos) US$ 13 (crianças, idosos e estudantes)
401 F Street NW
Washington, D.C. 20001

Sobre Capital Region USA


Capital Region USA - CRUSA (Região da Capital dos EUA) é uma coalizão de turismo sem fins lucrativos financiada pela Corporação de Turismo da Virginia e composta de Destination DC (Destino DC) e Maryland Office of Tourism Development (Gabinete para o Desenvolvimento do Turismo de Maryland). A coalizão também recebe apoio da Metropolitan Washington Airports Authority, órgão responsável pelos aeroportos em Washington. CRUSA está sempre se empenhando para aumentar o número de visitantes e o impacto econômico na região através do mercado internacional selecionado ao introduzir programas de marketing inovadores e parcerias com os setores público e privado.









--in

ICEBERGS AHEAD
James Corner Field Operations and National Building Museum announce summer installation plans

WASHINGTON, D.C.—The National Building Museum will create a new, one-of-a-kind destination this summer when it unveils ICEBERGS, designed by James Corner Field Operations. Representing a beautiful, underwater world of glacial ice fields spanning the Museum’s enormous Great Hall, the immersive installation will emphasize current themes of landscape representation, geometry, and construction. ICEBERGS will be open to the public July 2–September 5, 2016, part of the Museum’s imaginative Summer Block Party series.

ICEBERGS will feature installation elements in a variety of sizes and built of re-usable construction materials such as scaffolding and polycarbonate paneling, a material commonly used in building greenhouses. A “water line” suspended 20 feet high will bisect the vertical space, allowing panoramic views from high above the ocean surface and down below among the towering bergs. The tallest “bergy bit,” at 56 feet, will reach above the waterline to the third story balcony of the Museum. ICEBERGS will occupy a total area of 12,540 square feet. 

Visitors will be able to ascend a viewing area inside the tallest berg, traverse an undersea bridge, relax among caves and grottos on the ocean floor, sample shaved-ice snacks, and participate in unique educational programming integrating landscape architecture, design, and the environment. 

James Corner Field Operations is an urban design, landscape architecture, and public realm practice based in New York City and known for projects such as New York’s High Line and Santa Monica’s Tongva Park. The firm was commissioned by the National Building Museum to create the temporary summer exhibit following last year’s popular BEACH installation, a playful structure that welcomed over 180,000 visitors during its two month run. 

“ICEBERGS invokes the surreal underwater-world of glacial ice fields,” said James Corner, founder and director of James Corner Field Operations. “Such a world is both beautiful and ominous given our current epoch of climate change, ice-melt, and rising seas. The installation creates an ambient field of texture, movement, and interaction, as in an unfolding landscape of multiples, distinct from a static, single object.” 

“ICEBERGS symbolizes an extreme counterpoint to the sweltering heat of the Washington, D.C. summer,” said Chase W. Rynd, Hon. ASLA, executive director of the National Building Museum. “We hope that James Corner Field Operations’ striking design will provoke both serious public conversation about the complex relationship between design and landscape, while also eliciting a sense of wonder and play among visitors of all ages.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário