Google+ Followers

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Monet slashed 250 lily paintings: Artist destroyed hundreds of works shortly before his death because he thought they weren't good enough. --- Monet cortou 250 pinturas do lírio: Artista destruiu centenas de obras pouco antes de sua morte porque ele pensou que eles não eram bons o suficiente.

Research shows painter would slash anything that didn't meet standards 
French Prime Minister, Clemenceau, said he was his 'own greatest critic' 
Slashed 500 paintings in total and up to half were of water lilies 
Monet’s association with lilies began in 1883 after moving to Giverny 

His water lilies are world-renowned for their beauty and fetch eye-watering sums at auction.

Perfectionism, though, came at a price for Claude Monet.

The artist was so dissatisfied with many of his works that he destroyed around 250 canvases featuring the lilies in his last 25 years of life.


Monet was so dissatisfied with many of his works that he destroyed around 250 canvases featuring the lilies in his last 25 years of life

The paintings would now be worth seven figure sums.

Ross King, who has written a forthcoming biography of the artist, has uncovered how Monet would slash to tatters any painting that did not meet his high standards.

A close friend of the painter, the former French Prime Minister, Georges Clemenceau told a journalist in May 1927, five months after Monet’s death: ‘Monet would attack his canvases when he was angry. And his anger was born of a dissatisfaction with his work. He was his own greatest critic.’

According to the newspaper interview with Clemenceau, Monet told him: ‘When I am dead I shall find their imperfections more bearable.’

The total number of paintings slashed by Monet numbered some 500 in all, of which King calculates ‘between one third and half were of the water lilies’.

Clemenceau, who gave the interview to coincide with the launch of an exhibition of 22 water lily paintings at the Musée de l’Orangerie in Paris in 1927, added: ‘Monet destroyed canvases in his quest for perfection. There are also those who fear that these works will not stand the test of time.’

Of the 22 canvases, one bore a knife cut in it – but was apparently spared. Monet’s association with water lilies began in 1883 after moving to Giverny, where he lived until his death.


The artist's water lilies are world-renowned for their beauty and fetch eye-watering sums at auction


The painter, nicknamed ‘the old hedgehog’ by friends, created on Oriental-style garden on the grounds of his property.

This included a water garden over which he built an arched bridge in a Japanese style.

As the garden matured, the water lilies – both native French and others imported from South America and Egypt proliferated, the painter began to paint them in his impressionistic style. Initially unpopular and described as ‘only good for decorating swimming pools’, the water lilies began to become popular after they were championed by an American artist,

Elsworth Kelly, who had served in the US army in France found many of the large water lily canvases rolled up and abandoned at Giverny.

The top price paid for a Monet to date was for Le Bassin aux Nympheas (Water Lily Pond) painted in 1919, which sold for nearly £41million including fees at Christies in 2008. 


The painter, nicknamed ‘the old hedgehog’ by friends, created on Oriental-style garden on the grounds of his property








Fonte: @edisonmariotti #edisonmariotti

http://www.dailymail.co.uk/news/article-3752099/Monet-slashed-250-lily-paintings-Artist-destroyed-hundreds-works-shortly-death-thought-weren-t-good-enough.html

Cultura e conhecimento são ingredientes essenciais para a sociedade.

A cultura e o amor devem estar juntos.

Vamos compartilhar.








--br via tradutor do google

Monet cortou 250 pinturas do lírio: Artista destruiu centenas de obras pouco antes de sua morte porque ele pensou que eles não eram bons o suficiente.

A pesquisa mostra pintor iria cortar qualquer coisa que não cumprem as normas
Primeiro-ministro francês, Clemenceau, disse que ele era o seu "próprio maior crítico '
Cortados 500 pinturas no total e cerca de metade eram de nenúfares
A associação de Monet com lírios começou em 1883 depois de se mudar para Giverny


Seus lírios de água são mundialmente famosos por sua beleza e buscar somas olho-molhando em leilão.

Perfeccionismo, porém, veio a um preço por Claude Monet.

O artista foi tão insatisfeito com muitas de suas obras que destruíram cerca de 250 telas que caracterizam os lírios em seus últimos 25 anos de vida.




Monet estava tão insatisfeito com muitas de suas obras que ele destruiu cerca de 250 telas que caracterizam os lírios em seus últimos 25 anos de vida


As pinturas seria agora vale sete figura somas.


Ross King, que escreveu uma futura biografia do artista, descobriu como Monet reduziria a frangalhos qualquer pintura que não atender seus altos padrões.


Um amigo próximo do pintor, o ex-primeiro-ministro francês, Georges Clemenceau disse a um jornalista maio 1927, cinco meses depois da morte de Monet: "Monet iria atacar suas telas quando estava zangado. E sua raiva nasceu de uma insatisfação com seu trabalho. Ele era o seu próprio maior crítico. "

De acordo com a entrevista de jornal com Clemenceau, Monet disse-lhe: "Quando eu morrer eu achar suas imperfeições mais suportável."

O número total de quadros cortados por Monet numeradas cerca de 500 no total, dos quais Rei calcula "entre um terço e metade eram dos lírios de água".

Clemenceau, que deu a entrevista para coincidir com o lançamento de uma exposição de 22 pinturas do lírio de água no Musée de l'Orangerie em Paris, em 1927, acrescentou: "Monet destruída telas em sua busca por perfeição. Há também aqueles que temem que estas obras não vai resistir ao teste do tempo. "

Dos 22 telas, uma trazia uma faca de cortar nele - mas aparentemente foi poupado. associação de Monet com lírios da água começou em 1883 depois de se mudar para Giverny, onde viveu até sua morte.



nenúfares do artista são mundialmente famosos por sua beleza e buscar somas olho-molhando em leilão

O pintor, apelidado de "o velho hedgehog" por amigos, criado no jardim de estilo oriental em razão da sua propriedade.

Isto incluiu um jardim da água sobre a qual ele construiu uma ponte em arco em um estilo japonês.

Como o jardim amadurecido, os lírios de água - tanto nativa franceses e outros importados da América do Sul e Egito proliferaram, o pintor começou a pintá-los em seu estilo impressionista. Inicialmente impopular e descrito como "só é bom para decorar piscinas», os lírios de água começou a se tornar popular depois de terem sido defendido por um artista americano,

Elsworth Kelly, que tinha servido no exército dos EUA na França encontrou muitos dos grandes telas lírio de água enroladas e abandonadas em Giverny.

O preço mais alto pago por um Monet até hoje foi para Le Bassin aux Nympheas (Water Lily Pond) pintada em 1919, que foi vendida por cerca de £ 41 milhões, incluindo taxas na Christies em 2008.

O pintor, apelidado de "o velho hedgehog" por amigos, criado no jardim de estilo oriental em razão da sua propriedade

Nenhum comentário:

Postar um comentário