Google+ Followers

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Pietro Prosser dá recital numa tiorba de 1608 no Museu da Música. --- Pietro Prosser gives a recital theorbo 1608 at the Museum of Music.

O músico italiano Pietro Prosser apresenta um recital com a tiorba de 1608 da coleção do Museu da Música, no sábado às 18:00, anunciou esta instituição em Lisboa.


Pietro Prosser apresenta no museu, no Alto dos Moinhos, um recital intitulado "Toccate e Partite - Musica per tiorba tra la Roma e la Bologna del Seicento", que inclui peça dos compositores Giovani Girolano Kapsberger, Alessandro Piccinini Pietro Paolo Meli e Bellerofonte Castaldi.

A tiorba constitui, no início do século XVII, um interessantíssimo meio de experimentação técnica e compositiva. Piccinini, Meli e sobretudo Kapsberger eram na época celebrados como virtuosos deste instrumento, cuja invenção terá suscitado um espanto análogo ao das primeiras experiências Gibson na guitarra elétrica.

A tiorba que Pietro Prosser vai tocar no sábado foi construída em Roma, em 1608, pelo alemão Matheus Buchenberg, "famoso construtor de alaúdes e tiorbas", segundo nota do museu.

O instrumento foi adquirido em 1903, pelo compositor Alfredo Keil, autor do Hino Nacional, a Louis Pierrard, construtor e restaurador belga.

"A tiorba que este ano celebra 408 anos de existência sofreu várias intervenções ao longo dos tempos, há um restauro de 1810, a que se seguiram outros dois, já no século XX: um em 1903, e o de Gilberto Grácio, em 1978".

"Neste último, o instrumento não ficou tocável, mas o braço, que se encontrava descaracterizado, foi modificado segundo o plano de um instrumento de Buchenberg pertencente à coleção do Victoria & Albert Museum, em Londres e em 2014, no âmbito do ciclo 'Um Músico, Um Mecenas', e através de mecenato foi finalmente possível recuperar-se o som desta tiorba, tendo o restauro estado a cargo do construtor e restaurador de cordofones Orlando Trindade", explica o Museu.

Neste último restauro "foram corrigidas, com êxito, as deficiências que o instrumento apresentava ao nível da caixa e do braço", afirma o museu.

Licenciado em Musicologia na Faculdade de Musicologia de Cremona da Universidade de Pavia, em Itália, Pietro Prosser diplomou-se em alaúde no Conservatório de Santa Cecília de Roma, em 2001.

Como alaudista colaborou com diversos grupos italianos que seguem a linha de interpretação historicamente informada, designadamente a Baroque Bozen Orchestra, L'Arte dell'arco, Orchestra Barocca di Venezia, Accademia Bizantina e o Ensemble Zefiro, assim como vários grupos estrangeiros, nomeadamente a Capella Savaria, da Hungria, Collegium 1704, de Praga, e o Piccolo Concerto, de Viena.

O músico italiano colaborou, entre outras, com a Wiener Symphoniker, Hamburgische Stadtsoper, Camerata Bern, I Solisti Veneti, Orchestra da Camera di Mantova, e a Orchestra del Teatro Regio di Torino.


Segundo o museu realizou inúmeras gravações vídeo e centenas de gravações áudio, dedicadas maioritariamente a repertório de J. G. Albrechtsberger, "exemplo do seu maior interesse musical e musicológico, pelo qual é reconhecido a nível mundial e um convidado regular do Deutsche Lautengesellschaftt".








Fonte: @edisonmariotti #edisonmariotti


Cultura e conhecimento são ingredientes essenciais para a sociedade.

A cultura e o amor devem estar juntos.

Vamos compartilhar.






--in via tradutor google

Pietro Prosser gives a recital theorbo 1608 at the Museum of Music.

The Italian musician Pietro Prosser presents a recital with the theorbo 1608 from the collection of the Museum of Music on Saturday at 18:00, announced this institution in Lisbon.

Pietro Prosser displays in the museum, the Mills High, a recital entitled "Toccate and Partite - Musica per theorbo tra la Rome and her Bologna del Seicento", which includes part of the composers Giovani Girolano Kapsberger, Alessandro Piccinini Pietro Paolo Meli and Bellerofonte Castaldi.

The theorbo is, in the early seventeenth century, an interesting means of technical and compositional experimentation. Piccinini, Meli and especially Kapsberger were at the time celebrated as virtuosos of this instrument, whose invention have raised a similar astonishment at the first experiences in Gibson electric guitar.

The theorbo Pietro Prosser will play on Saturday was built in Rome in 1608 by the German Matheus Buchenberg, "famous builder of lutes and tiorbas," according to a statement the museum.

The instrument was purchased in 1903 by the composer Alfredo Keil, author of the National Anthem, Louis Pierrard, builder and Belgian restorer.

"The theorbo which this year celebrates 408 years of existence has undergone several interventions over time, there is a restoration in 1810, which was followed by two others in the twentieth century: one in 1903, and Gilberto Grácio in 1978" .

"In the latter, the instrument was not playable, but the arm, which was mischaracterized, was modified according to the plan of a Buchenberg instrument belonging to the collection of the Victoria & Albert Museum in London and in 2014 in the cycle 'A musician, a Maecenas', and through patronage it was finally possible sound recover from this theorbo, and restoring state in charge of the builder and restorer of string instruments Orlando Trinity, "explains Museum.

In this last restoration "were corrected successfully, the deficiencies that the instrument had the level of the chest and arm," says the museum.

Degree in Musicology in Musicology School of Cremona at the University of Pavia in Italy, Pietro Prosser graduated in lute at the Conservatory of Santa Cecilia in Rome in 2001.

As lutenist collaborated with several Italian groups that follow the line of historically informed interpretation, namely the Baroque Orchestra Bozen, L'dell'Arco Art, Orchestra Barocca di Venezia, Accademia Bizantina and Ensemble Zefiro, as well as several foreign groups, including Capella Savaria, Hungary, Collegium 1704, Prague, and the Piccolo Concerto, Vienna.

The Italian musician has collaborated, among others, with the Wiener Symphoniker, Hamburgische Stadtsoper, Camerata Bern, I Solisti Veneti, Orchestra of Camera di Mantova, and the Orchestra del Teatro Regio di Torino.

According to the museum held numerous video recordings and hundreds of audio recordings, mostly dedicated to the repertoire of J. G. Albrechtsberger, "example of his biggest musical and musicological interest, by which is recognized worldwide and a regular guest of the Deutsche Lautengesellschaftt".


Nenhum comentário:

Postar um comentário