Google+ Followers

sábado, 1 de outubro de 2016

Arembepe, Bahia, Brasil: museu a céu aberto para contar história da aldeia hippie e seus anos loucos. --- Arembepe, Bahia, Brasil: open air museum to tell the history of the hippie village and its crazy years.

Se tudo der certo, em breve, muito breve, a Bahia terá mais um museu a céu aberto com um enorme potencial para atrair turistas estrangeiros e de outros estados brasileiros. O projeto, apoiado por moradores e apaixonados por Arembepe, vilarejo no litoral norte de Salvador, Bahia, Brasil, é dar status de museu a sua internacionalmente famosa aldeia hippie. 


Na década de 70, ela era o paraíso de astros da música como Janis Joplin, Mick Jagger, Rita Lee, Ney Matogrosso, e de artistas, músicos e poetas brasileiros, como Gal Costa, Waly Salomão, Novos Baianos, José Simão entre centenas de outros.

"O lugar é lindo, fica entre o mar e o rio Dourado, que não nega o nome. Além da beleza, tem uma história única da contracultura brasileira. É a nossa Santiago de Compostela do movimento hippie", explica a jornalista Claudia Giudice. Ela participa da ASCARB, a associação de comerciantes de Arembepe, que está apoiando o projeto.

"Estamos reunindo depoimentos, fotos, videos e toda a memória da época para equipar o museu e oferecer uma experiência de visitação única para o visitante", acrescentou Claudia.


A empresa Doc-expoe de Angela e João Petitinga, responsável pela gestão da Casa do Rio Vermelho, participa da organização do projeto museográfico da exposição e vai trabalhar na captação de recursos. 

“Abrimos há uma semana uma página no facebook e o engajamento tem sido sensacional. A aldeia hippie tem muita história única e faz parte da memória afetiva de muita gente bacana”, acrescenta a jornalista.

Vale lembrar que a visita de Mick Jagger em Arembepe não ganhou fama por um motivo simples e prosaico: o líder dos Rolling Stones não se misturou com os nativos. Fez da aldeia hippie seu retiro, com distância e isolamento.



Fonte: @edisonmariotti #edisonmariotti


Cultura e conhecimento são ingredientes essenciais para a sociedade.

A cultura e o amor devem estar juntos.

Vamos compartilhar.




--in via tradutor do google
Arembepe: open air museum to tell the history of the hippie village and its crazy years.

If all goes well, soon, very soon, Bahia will have another open air museum with a huge potential to attract foreign tourists and other Brazilian states. The project, supported by locals and passionate about Arembepe, a village on the north coast of Salvador, Bahia, Brazil, is to give status of museum its internationally famous hippie village.

In the 70s, she was the paradise of music stars like Janis Joplin, Mick Jagger, Rita Lee, Ney Matogrosso, and artists, musicians and Brazilian poets such as Gal Costa, Waly Salomão, Bahian News, José Simão from hundreds of others.

"The place is beautiful, is between the sea and the Golden River, which does not deny the name. Besides the beauty, has a unique history of Brazilian counterculture. It is our Santiago de hippie movement Compostela," explains journalist Claudia Giudice. She participates in the ASCARB, the association of Arembepe traders, which is supporting the project.

"We are gathering testimonials, photos, videos and all memory of the time to equip the museum and offer a unique visiting experience for the visitor," said Claudia.

The company Doc-exposes Angela and John Petitinga responsible for the management of the Red River House, part of the museum project of the organization of the exhibition and will work on fundraising.

"We opened a week ago a page on facebook and engagement has been sensational. The hippie village has a lot of unique history and is part of the affective memory of a lot of cool people, "added the journalist.

Remember that the visit of Mick Jagger in Arembepe not won fame for a simple and prosaic reason: the leader of the Rolling Stones not mixed with the natives. Made hippie village his retreat, with distance and isolation.

Nenhum comentário:

Postar um comentário