Google+ Followers

sábado, 1 de outubro de 2016

Tiradentes, Minas Gerais, Brasil, resgata história com Museu da Moto29 de Setembro de 2016. --- Tiradentes, Minas Gerais, Brazil, rescues history with Moto29 Museum September 2016.

Desde os 15 anos, Rômulo Filgueiras coleciona tudo que está relacionado ao mundo das duas rodas: miniaturas, revistas e livros. Depois vieram chaveiro, apontador, imã de geladeira, sempre com a temática moto. Hoje, aos 57 anos, o comerciante mineiro tem mais 3.000 itens. Com o passar do tempo, a paixão pelas motos – que é hereditária, já que os pais rodavam na década de 1950 a bordo de Java 175cc 1956 – se tornou obsessão e deu origem ao recém-inauguradoMuseu da Moto de Tiradentes (MG). O acervo particular conta com 85 motos – 66 expostas, algumas sendo finalizadas outras em fase de restauração. Há réplicas, modelos históricos, militares, agrícolas, Vespas e Lambretas

.

Modelos Yamaha fabricados entre 1968 e 1977Divulgação/

Montado em um casario que fica a 300 metros da estação ferroviária, ponto turístico da cidade, o museu tem sete cômodos que somam 360 metros quadrados de área e cria toda uma atmosfera saudosista. Além das motos, o espaço traz miniaturas, peças, placas e utensílios em formato de motos.




Acervo abrangente

O acervo mineiro apresenta exemplares nacionais e importados de extrema relevância à cultura motociclística. Destaque para a FN, de 1909, com side-car feito em vime. A moto belga traz motor monocilíndrico com menos de 5 cv de potência, farol a carbureto e, como diferencial, transmissão por eixo-cardã, sistema que ficou imortalizado nos modelos BMW. Aliás, no museu mineiro há vários modelos da marca alemã fabricados entre as décadas entre 1950 e 1980.



Há ainda uma Indian Chief 1946 com câmbio manual e uma Harley-Davidson Flathead 1947, com suspensão Springer (molas aparentes) na dianteira. Outras raridades ficam por conta de exemplares fabricados na Hungria, Belarus, Rússia, Inglaterra e na extinta Tchecoslováquia. Muitas dessas marcas se perderam no tempo.



O Museu da Moto de Tiradentes exibe também a 29ª moto Honda produzida no Brasil. Segundo Rômulo Filgueiras, a CG 125 “bolinha” modelo 1976 é a mesma usada pelo rei Pelé na campanha de marketing do lançamento da moto.



O acervo conta ainda com uma réplica do Celerífero (1790), veículo de madeira de tração humana, com roda de carroça e que só se movimentava em linha reta. Rômulo Filgueiras também está providenciando a réplica de uma Draisiana, de 1813. Feito em madeira, o veículo já contava com guidão, sistema de endurecimento da direção e com regulagens da altura do assento. Só como analogia, seria a moto dos “Flintstones”, desenho animado sucesso nas décadas de 1970 e 1980.



Cultura da moto

O próximo passo do Museu da Moto de Tiradentes é ter uma biblioteca para pesquisa e ainda uma sala de restauração. Em função de toda esta literatura será possível remontar uma moto como se fosse zero quilômetro, seguindo os padrões de originalidade conforme as publicações e catálogos de época.



“Além apresentar a evolução tecnológicas das motos, temos o prazer de ‘reacender a chama’ do motociclismo, já que muitas pessoas que passam por aqui têm alguma história, algum laço, alguma boa recordação sobre duas rodas. Queremos preservar as máquinas e amplificar estas boas histórias”, conta, emocionado, Rômulo Filgueiras, que é um misto de garimpeiro e historiador quando o assunto é o mundo das duas rodas.



Hoje, o Museu da Moto abre suas portas conforme a agenda de eventos da cidade mineira. Por isso, para conferir as datas de funcionamento siga a página do museu no Facebook: fb.com/museudamotomg. O endereço é av. Gov. Israel Pinheiro, 35, Tiradentes (MG). Ingresso: R$ 10 para adultos. Crianças não pagam.




















Outros museus de moto no Brasil que valem a visita
Além do Museu da Moto, aberto recentemente na charmosa Tiradentes (MG), há outras coleções particulares muito interessantes expostas em todo o Brasil. Confira algumas delas:

- Gallery 275 – Petrópolis (RJ)

Quer conhecer motos fabricadas no Brasil entre as décadas de 1970 e 1990. O Museu de Motos “Gallery 275”, que fica em Petrópolis (RJ), conta com um acervo mais de 100 motos – de 50 a 1.100cc. No galpão de 600 metros quadrados é possível encontrar algumas raridades, entre elas, as Yamaha YB50, DT125 e R5 250; as Honda SS50, ST70 e CJ 250; as Suzuki A50, A100 e integrantes da família GT (185, 250 e 380). Além do único exemplar no Brasil da Kawasaki A1 1970 Special 250cc.

“Isso aqui é uma parte importante da história da motocicleta no Brasil. Isso aqui é minha vida. Aqui tem muito amor, dedicação e horas de trabalho”, finaliza Guaraci Silva, dono do acervo.

O “Gallery 275” fica na Rua Cândido Portinari, 275, Bairro Mosela, Petrópolis (RJ). Informações, acesse gallery275.com.br ou ligue para (24) 2235-8512. Ingresso: R$ 15.

- Museu de motocicletas BMW – Curitiba (PR)

Em junho de 2011 foi inaugurado o Museu de Motocicletas BMW Curitiba (PR). Com dois andares, cada um com 350 m², o É considerado um dos cinco principais do mundo em termos de tamanho e qualidade de sua coleção. O local reúne um acervo de 40 motos que fazem uma viagem pela história que vai de 1923 até o ano 2000. É considerado um dos cinco principais do mundo em termos de tamanho e qualidade de sua coleção.

A moto mais antiga é uma R 32, ano 1923, a primeira moto fabricada pela BMW. A coleção traz ainda o revolucionário C 1, scooter com capota produzido em 2000 e a primeira G 650 GS produzida no Brasil. Outro destaque fica por conta da R 17, ano 1937, modelo mais raro do Museu BMW de Curitiba. Apenas 430 unidades da R 17 foram produzidas.

O museu só abre para grupos fechados de no mínimo 20 e no máximo 40 pessoas com agendamento prévio. Fica na rua José Naves da Cunha, 144, Seminário. Informações e visitas, acesse: colecaobmwcuritiba.com.br.

- Museu Duas Rodas – Visconde de Mauá (RJ)

Já no Museu Duas Rodas, que fica na região de Visconde de Mauá (MG), é possível conhecer mais veículos antigos entre motocicletas, ciclomotores, bicicletas motorizadas etc. A coleção que abriga mais de 90 modelos teve início na década de 1970 e hoje é um dos acervos mais representativos do País. Pena que as veículos ficam em um galpão estreito, onde as motos ficam apertadas, quase uma em cima das outras.

Entre os destaques traz a primeira motocicleta quatro cilindros em linha industrializada no mundo; uma FN de 498 cm³ de capacidade cúbica, além de dezenas de motos de competição.

Há ainda vários modelos de marcas distintas, entre elas: Ducati, Norton, DKW, Moto Guzzi, Vespa, Java, Harley-Davidson, Wanderer, Velo Solex e Csepel. Alguns exemplares são do início do século passado. Vale o passeio, já que o museu fica dentro de um parque de esportes de aventura. Museu Duas Rodas s/nº - Alcantilado - Visconde de Mauá (MG). Informações, acesse: museuduasrodas.com.br



Fonte: @edisonmariotti #edisonmariotti

http://www.moto.com.br/acontece/conteudo/tiradentes-mg-resgata-historia-com-museu-da-moto-111197.html

Cultura e conhecimento são ingredientes essenciais para a sociedade.

A cultura e o amor devem estar juntos.

Vamos compartilhar.






--in via tradutor do google
Tiradentes, Minas Gerais, Brazil, rescues history with Moto29 Museum September 2016.

Since 15 years, Romulo Filgueiras collects everything related to the world of two wheels: miniatures, magazines and books. Then came keychain, pointing, fridge magnet, always on the bike theme. Today, after 57 years, the mining merchant has over 3,000 items. Over time, the passion for motorcycles - which is hereditary, since parents ran in the 1950s aboard Java 175cc in 1956 - became obsessed and gave the newly inauguradoMuseu Moto Tiradentes (MG). The particular collection includes 85 bikes - 66 exposed, some being finalized in other restoration. There are replicas, historical models, military, agricultural, and Vespas Scooters.

Yamaha models manufactured between 1968 and 1977Divulgação /

Mounted in a hamlet which is 300 meters from the train station, tourist attraction, the museum has seven rooms totaling 360 square meters and creates a whole nostalgic atmosphere. In addition to the motorcycles, the space brings miniatures, pieces, plates and utensils in motorcycle format.

comprehensive collection

The mining assets presents national and imported copies of utmost relevance to motorcycling culture. Especially the FN, 1909, with sidecar made of wicker. The Belgian bike brings single cylinder engine with less than 5 horsepower, lighthouse carbide and, as a differential, transmission shaft, universal joint, a system that was immortalized in the BMW models. In fact, the mining museum there are various models of the German brand manufactured between the decades between 1950 and 1980.

There is also an Indian Chief in 1946 with manual transmission and a Harley-Davidson Flathead 1947 with Springer suspension (springs apparent) on the front. Other rarities are due to copies made in Hungary, Belarus, Russia, England and in the former Czechoslovakia. Many of these brands have been lost in time.

The Museum of Moto Tiradentes also displays the 29th bike Honda produced in Brazil. According to Romulo Filgueiras, GC 125 "ball" model 1976 is the same used by King Pelé on the bike's launch of the marketing campaign.

The collection also includes a replica of Celerífero (1790), vehicle wooden human-powered, with wagon wheel and only moved straight. Romulo Filgueiras is also providing a replica of a dandy horse, 1813. Made of wood, the vehicle already had handlebars, steering system hardening and seat height adjustments. Just as an analogy, it would be the bike of the "Flintstones", animated successful design in the 1970s and 1980s.

bike culture

The next step of the Museum of Moto Tiradentes is to have a library for research and even a dining room. Because of all this literature will be possible to reassemble a bike like zero kilometer, following the originality standards as publications and time catalogs.

"In present the technological evolution of motorcycles, we are pleased to 'rekindle the flame' of motorcycling, since many people who pass by have some history, some lace, some good memories on two wheels. We want to preserve the machines and amplify these good stories, "she says, thrilled, Romulo Filgueiras, which is a mixture of sourdough and historian when it comes to the world of two wheels.

Today, the Museum of Moto opens its doors as the calendar of events of the mining town. Therefore, to check the operating dates follow the museum's Facebook page: fb.com/museudamotomg. The address is Av. Gov. Israel Pinheiro, 35, Tiradentes (MG). Fee: $ 10 for adults. Children do not pay.

Nenhum comentário:

Postar um comentário