Google+ Followers

sábado, 8 de outubro de 2016

Research uncovers evidence that ancient Japan was ‘more cosmopolitan’ than previously thought. --- Pesquisa descobre evidências de que Japão antigo foi "mais cosmopolita" do que se pensava.

Ancient Japan may have been far more cosmopolitan than previously thought, archaeologists said Wednesday, pointing to fresh evidence of a Persian official working in the former capital of Nara more than 1,000 years ago.



Present-day Iran and Japan were known to have had direct trade links since at least the 7th century, but new testing on a piece of wood — first discovered in the sixties — suggest broader ties, the researchers said.

Infrared imaging revealed previously unreadable characters on the wood — a standard writing surface in Japan before paper — that named a Persian official living in the country.

The official worked at an academy where government officials were trained, said Akihiro Watanabe, a researcher at the Nara National Research Institute for Cultural Properties.

The official may have been teaching mathematics, Watanabe added, pointing to ancient Iran’s expertise in the subject.


“Although earlier studies have suggested there were exchanges with Persia as early as the 7th century, this is the first time a person as far away as Persia was known to have worked in Japan (during the period),” he said.

“And this suggests Nara was a cosmopolitan city where foreigners were treated equally.”

Nara was the capital of Japan known as Heijokyo from around 710 to around 784 before it was moved to Kyoto and later to present-day Tokyo.
The discovery comes after another team of researchers last month unearthed ancient Roman coins at the ruins of an old castle in Okinawa Prefecture.

It was the first time coins from the once mighty empire have been discovered in Japan, thousands of kilometers from where they were likely minted.







Fonte: @edisonmariotti #edisonmariotti
Cultura e conhecimento são ingredientes essenciais para a sociedade.

A cultura e o amor devem estar juntos.

Vamos compartilhar.

O tempo voa, obras de arte são para a eternidade, sem rugas!



--br via tradutor do google
Pesquisa descobre evidências de que Japão antigo foi "mais cosmopolita" do que se pensava.

Japão antigo pode ter sido muito mais cosmopolita do que se pensava anteriormente, os arqueólogos disse quarta-feira, apontando para novas evidências de um funcionário persa trabalhando na antiga capital de Nara mais de 1.000 anos atrás.

Atual Irã e Japão eram conhecidos por ter tido relações comerciais directas pelo menos desde o século 7, mas novos testes em um pedaço de madeira - descoberto pela primeira vez na década de sessenta - sugerem laços mais amplos, disseram os pesquisadores.

imagem infravermelha revelou personagens anteriormente ilegíveis na madeira - uma superfície de escrita padrão no Japão antes de papel - que nomeou a vida oficial persa no país.

O funcionário trabalhava em uma academia onde funcionários do governo foram treinados, disse Akihiro Watanabe, pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisa Nara de Propriedades Culturais.

O funcionário pode ter sido o ensino da matemática, Watanabe acrescentou, apontando para perícia antiga do Irã no assunto.

"Embora estudos anteriores sugeriram que havia trocas com Persia tão cedo quanto o século 7, esta é a primeira vez que uma pessoa tão distantes como Pérsia era conhecido por ter trabalhado no Japão (durante o período)", disse ele.

"E isso sugere Nara era uma cidade cosmopolita onde os estrangeiros foram tratados de forma igual."

Nara era a capital do Japão conhecido como Heijokyo de cerca de 710 para cerca de 784 antes que ele foi movido para Kyoto e, posteriormente, para apresentar-dia Tokyo.

A descoberta vem após uma outra equipe de pesquisadores no mês passado revelou moedas romanas antigas nas ruínas de um antigo castelo na província de Okinawa.

Foi a primeira moedas tempo do outrora poderoso império foram descobertos no Japão, milhares de quilômetros de onde eles provavelmente foram cunhadas.





Nenhum comentário:

Postar um comentário