Google+ Followers

terça-feira, 1 de novembro de 2016

Jesus’s tomb opened for first time in centuries. --- O túmulo de Jesus abriu pela primeira vez em séculos.

Greek preservation experts place back the marble slab stone that covered the Tomb of Jesus, where his body is believed to have been laid, after it was removed for 3 days to allow the team to do restoration works (AFP Photo/Gali Tibbon)

Preservation experts have opened for the first time in at least two centuries what Christians believe is Jesus’s tomb inside the Church of the Holy Sepulchre in Jerusalem.

Some of the historic work was witnessed by AFP photographer Gali Tibbon who captured images of the site believed to contain the rock upon which Jesus was laid in around 33 AD as it was uncovered as part of ongoing restoration at the site.

A marble slab covering the site, among the holiest in Christianity, was pulled back for three days as part of both restoration work and archaeological analysis, experts on the scene told AFP.

It was the first time the marble had been removed since at least 1810, when the last restoration work took place following a fire, and possibly earlier, said Father Samuel Aghoyan, the church’s Armenian superior.

A painting of Jesus can be seen in the narrow area above where the marble slab was removed.

Debris and material was found beneath the marble and was being further studied, Aghoyan said.

“It is moving in a sense, something we’ve been talking about so many centuries,” Aghoyan told AFP.

National Geographic has been documenting the restoration work which is being carried out by a team of Greek specialists.

It reported that “the exposure of the burial bed is giving researchers an unprecedented opportunity to study the original surface of what is considered the most sacred site in Christianity”.

– Major restoration project –

“My knees are shaking a little bit,” Fred Hiebert, an archaeologist-in-residence at the National Geographic Society, said in a video on the magazine’s website during the work at the shrine.

A shrine was built in the 19th century over the site of the cave where Jesus is believed to have been buried before his resurrection, and it is visited by throngs of tourists and pilgrims each day.

Earlier this year, a major restoration project began on the site, surrounded by a structure called an edicule and located at the centre of the church in Jerusalem’s Old City, underneath its dome.

The project required the agreement of the various Christian denominations that share the church, which also contains the area where Jesus is believed to have been crucified and his body anointed.

The restoration project is expected to be completed around March 2017, in time for Easter, and the site has remained open to visitors for nearly the entire time, although the ornate edicule has been surrounded by scaffolding.

Its marble slabs have weakened over the years, caused in part by the thousands of people who visit daily.

The shrine is being painstakingly dismantled and rebuilt, the Custody of the Holy Land, which oversees Roman Catholic properties in the area, has said previously.

Broken or fragile parts are to be replaced while marble slabs that can be preserved will be cleaned, and the structure supporting them will be reinforced.

The work is being funded by the three main Christian denominations of the Holy Sepulchre — Greek Orthodox, Franciscans and Armenians — and by public and private contributions.











Cultura e conhecimento são ingredientes essenciais para a sociedade.

A cultura e o amor devem estar juntos.

Vamos compartilhar.


O tempo voa, obras de arte são para a eternidade, sem rugas!







--br via tradutor do google
O túmulo de Jesus abriu pela primeira vez em séculos.

Especialistas em preservação gregos colocam de volta a pedra de laje de mármore que cobria o túmulo de Jesus, onde se acredita que seu corpo foi posto, depois de ter sido removido por 3 dias para permitir que a equipe faça trabalhos de restauração (AFP Photo / Gali Tibbon)

Especialistas em preservação abriram pela primeira vez em pelo menos dois séculos o que os cristãos acreditam ser o túmulo de Jesus dentro da Igreja do Santo Sepulcro em Jerusalém.

Alguns dos trabalhos históricos foram testemunhados pelo fotógrafo AFP Gali Tibbon, que capturou imagens do local que se acredita conter a rocha sobre a qual Jesus foi colocado em cerca de 33 dC como foi descoberto como parte da restauração em curso no local.

Uma laje de mármore que cobre o local, entre os mais sagrados do cristianismo, foi retirada por três dias como parte do trabalho de restauração e da análise arqueológica, disseram especialistas na cena à AFP.

Foi a primeira vez que o mármore foi removido desde pelo menos 1810, quando o último trabalho de restauração ocorreu após um incêndio, e possivelmente mais cedo, disse o padre Samuel Aghoyan, o superior armênio da igreja.

Uma pintura de Jesus pode ser vista na área estreita acima onde a laje de mármore foi removida.

Debris e material foram encontrados debaixo do mármore e estavam sendo estudados, disse Aghoyan.

"Está se movendo em um sentido, algo de que estamos falando há tantos séculos", disse Aghoyan à AFP.

A National Geographic vem documentando o trabalho de restauração que está sendo realizado por uma equipe de especialistas gregos.

Ele relatou que "a exposição do leito de enterro está dando aos pesquisadores uma oportunidade sem precedentes para estudar a superfície original do que é considerado o local mais sagrado no cristianismo".

- Grande projecto de restauro -

"Meus joelhos tremem um pouco", disse Fred Hiebert, arqueólogo residente da National Geographic Society, em um vídeo no site da revista durante o trabalho no santuário.

Um santuário foi construído no século 19 sobre o local da caverna onde Jesus é acreditado para ter sido enterrado antes de sua ressurreição, e é visitado por multidões de turistas e peregrinos a cada dia.

No início deste ano, um grande projeto de restauração começou no local, cercado por uma estrutura chamada edicule e localizado no centro da igreja na Cidade Velha de Jerusalém, embaixo de sua cúpula.

O projeto exigiu o acordo das várias denominações cristãs que compartilham a igreja, que também contém a área onde Jesus é acreditado para ter sido crucificado e seu corpo ungido.

O projeto de restauração deverá ser concluído em torno de março de 2017, a tempo para a Páscoa, eo local permaneceu aberto para os visitantes durante quase todo o tempo, embora o edicule ornamentado foi cercado por andaimes.

Suas placas de mármore têm enfraquecido ao longo dos anos, causado em parte pelos milhares de pessoas que visitam diariamente.

O santuário está sendo cuidadosamente desmantelado e reconstruído, a Custodia da Terra Santa, que supervisiona as propriedades católicas romanas na área, disse anteriormente.

As peças quebradas ou frágeis devem ser substituídas, enquanto as placas de mármore que podem ser preservadas serão limpas, ea estrutura que as suporta será reforçada.

O trabalho está sendo financiado pelas três principais denominações cristãs do Santo Sepulcro - ortodoxos gregos, franciscanos e armênios - e por contribuições públicas e privadas.







Nenhum comentário:

Postar um comentário