Google+ Followers

quarta-feira, 5 de julho de 2017

Extraordinary embroidery: Hidden histories of ordinary girls revealed through their sewing. Fitzwilliam Museum. --- Bordados extraordinários: Histórias ocultas de meninas comuns reveladas através de sua costura. --- 非凡的刺绣:普通女孩的隐藏历史通过缝制透露。

Coloured silks and metal threads, white-work and needle lace... Over 120 beautifully embroidered samplers, some hundreds of years old, have gone on display in Cambridge in the exhibition Sampled Lives: Samplers from the Fitzwilliam Museum. 

Each one meticulously stitched by a girl or young woman, the samplers and accompanying book give a glimpse of past lives: from mid-17th century English Quakers to early-20th-century school pupils. The skill employed in making them is remarkable – works by girls as young as nine years old are shown. 

Very rarely seen due to their fragility and sensitivity to the light, several samplers have been newly conserved and cleaned for the show. This will be the first time so many fine examples from the Fitzwilliam’s outstanding collection of samplers have gone on display together.


Map sampler, 1790. Inscribed ‘Ann Seaton’. 
© The Fitzwilliam Museum, University of Cambridge.

The sampler was an essential part of a young woman’s education. It showed much more than just her ability with a needle and thread – it was a stitched CV, representing her competence to run a future home, or for seeking employment where such needle skills would be to her advantage. 

Samplers were also a work of creativity and pride, some containing hidden messages in the symbols and images used, referring to the girls’ political or religious beliefs. Many are stitched with names and ages. In some cases it is the only surviving document to record the existence of an ordinary young woman. 

As the centuries progressed the sampler also became part of exercises towards literacy. Stitched prayers and odes to charity and faith adorned the fabric alongside alphabets and numerals. 

The displays highlight the importance of samplers as documentary evidence of past lives, revealing their education, employment, religion, family, societal status and needlework skills. A fully-illustrated catalogue by Carol Humphrey, Honorary Keeper of Textiles, includes new high resolution photography to reveal the intricacy of the coloured silk stitches. It explores some of the personal stories that archival and genealogic research has revealed, as well as showing the evolution of different embroidery styles. 

It is hoped that the exhibition and book of Sampled Lives will stimulate further research, revealing more about the hidden histories of their makers. 

Carol Humphrey commented: "The samplers are a stunning example of the needlework of the past and a masterclass for anyone interested in the changing fashions and styles of embroidery over the centuries. Much has changed in the study of samplers during the last thirty years or so. Now samplers can be seen as a valid means of studying the circumstances and material culture of their makers. When researched in depth, they can reveal not only personal details about an individual girl but also provide a key to family histories. We hope that visitors will enjoy discovering more about the techniques and past lives revealed in the exhibition and the book, and that further discoveries will come to light in the future."









Cultura não é o que entra pelos olhos e ouvidos,
mas o que modifica o jeito de olhar e ouvir. 
A cultura e o amor devem estar juntos.

Vamos compartilhar.

Culture is not what enters the eyes and ears, 

but what modifies the way of looking and hearing.








--br via tradutor do google
Bordados extraordinários: Histórias ocultas de meninas comuns reveladas através de sua costura.

Sedas coloridas e fios metálicos, rendas brancas e agulhas ... Mais de 120 amostradores lindamente bordados, com algumas centenas de anos, foram exibidos em Cambridge na exposição Sampled Lives: Samplers from Fitzwilliam Museum.

Cada um, meticulosamente costurado por uma menina ou jovem, os amostradores e o livro que acompanha dão um vislumbre de vidas passadas: dos quakers ingleses do meio do século XVII aos alunos da escola do início do século XX. A habilidade empregada para fazê-los é notável - obras de meninas de até nove anos de idade são mostradas.

Muito raramente visto devido à sua fragilidade e sensibilidade à luz, vários amostradores foram recentemente conservados e limpos para o show. Esta será a primeira vez que tantos bons exemplos da excelente coleção de amostras da Fitzwilliam foram exibidos em conjunto.

Imagem 1
Map sampler, 1790. Inscrito 'Ann Seaton'. © The Fitzwilliam Museum, Universidade de Cambridge.

O amostrador era uma parte essencial da educação de uma jovem. Isso mostrava muito mais do que apenas sua habilidade com uma agulha e fio - era um CV costurado, representando sua competência para dirigir uma casa futura, ou para procurar emprego onde tais habilidades de agulhas seriam para sua vantagem.

Os amostradores também eram um trabalho de criatividade e orgulho, alguns contendo mensagens ocultas nos símbolos e imagens usadas, referindo-se às crenças políticas ou religiosas das meninas. Muitos são costurados com nomes e idades. Em alguns casos, é o único documento sobrevivente para registrar a existência de uma jovem jovem comum.

À medida que os séculos avançavam, o amostrador também fazia parte dos exercícios para a alfabetização. As orações e oces costurados à caridade e à fé adornavam o tecido ao lado de alfabetos e números.

As exibições destacam a importância dos amostradores como evidência documental de vidas passadas, revelando sua educação, emprego, religião, família, status social e habilidades de costura. Um catálogo totalmente ilustrado de Carol Humphrey, Guardião Honorário de Têxteis, inclui uma nova fotografia de alta resolução para revelar a complexidade dos pontos de seda coloridos. Ele explora algumas das histórias pessoais que a pesquisa arquivística e genealogica revelou, além de mostrar a evolução de diferentes estilos de bordados.

Espera-se que a exposição e o livro de Vidas Amostragadas estimulem pesquisas futuras, revelando mais sobre as histórias escondidas de seus criadores.

Carol Humphrey comentou: "Os amostradores são um exemplo impressionante do trabalho de costura do passado e uma série para todos os interessados ​​nas modas mudas e estilos de bordados ao longo dos séculos. Muito mudou no estudo de amostras durante os últimos trinta anos ou mais Agora, os amostradores podem ser vistos como um meio válido de estudar as circunstâncias e a cultura material de seus criadores. Quando pesquisados ​​em profundidade, eles podem revelar não apenas detalhes pessoais sobre uma garota individual, mas também fornecem uma chave para as histórias familiares. Esperamos que os visitantes Vai gostar de descobrir mais sobre as técnicas e as vidas passadas reveladas na exposição e no livro, e que novas descobertas serão divulgadas no futuro ".





--chines simplificado

非凡的刺绣:普通女孩的隐藏历史通过缝制透露。

彩色丝绸和金属丝线,白色和针织花边...数百年来,已有120多件精美的采样器在剑桥展出,展出了“抽样生活”:菲茨威廉博物馆的采样器。

每个人都被一个女孩或年轻女子仔细地缝合,取样器和随书瞥见过去的生活:从17世纪中叶的英国贵格会到20世纪初的学生。在制作中所使用的技能是显着的 - 显示了9岁以下的女孩的作品。

很少见到,因为它们对光的脆弱性和敏感性,几个采样器已被新近保存并进行了清洁。这将是Fitzwilliam的优秀收藏品集合中的第一次很好的例子。


形象1
地图采样器,1790.铭记的“安·塞顿”。 ©剑桥大学Fitzwilliam博物馆。

取样器是年轻女子教育的重要组成部分。它显示的不仅仅是她的针和线的能力 - 这是一个缝合的简历,代表她的能力运行未来的家,或寻求就业,这样的针头技能将是她的优势。

抽样者也是一种创造力和自豪感的工作,一些包含所使用的符号和图像中的隐藏信息,指的是女孩的政治或宗教信仰。许多人的名字和年龄都被缝合了。在某些情况下,唯一的幸存文件是记录普通年轻女子的存在。

随着数世纪的进步,取样器也成为读写能力的一部分。针对慈善和信仰的缝合祈祷和信仰将面料与字母和数字一起装饰。

这些展示突出了采样者作为过去生活的文献证据的重要性,揭示了他们的教育,就业,宗教,家庭,社会地位和针线技巧。名为“纺织品管理者”的Carol Humphrey的完全说明的目录包括新的高分辨率摄影,以揭示彩色丝线缝合的错综复杂。它探讨了档案和家谱研究揭示的一些个人故事,以及展示不同刺绣风格的演变。

希望“抽样生活”的展览和书籍将进一步推动研究,揭示更多关于制造商隐藏的历史。

卡罗·汉弗莱(Carol Humphrey)评论说:“采样者是过去几年来针对过去的针刺和一个大师班,对于任何有兴趣不断变化的刺绣风格和风格的人来说,在过去的三十年间,采样者的研究发生了很大变化现在,采样者可以被看作是研究制作者的情境和物质文化的有效手段,深入研究时,不仅可以揭示一个女孩的个人细节,还可以提供家庭历史的关键,希望访客将会更多地了解展览和本书中揭示的技术和过去的生活,未来还会发现更多的发现。“

Nenhum comentário:

Postar um comentário