Google+ Followers

domingo, 6 de agosto de 2017

Café Museum, in Santos, São Paulo, Brazil, plans a new restoration after two decades. - Museu do Café, em Santos, São Paulo, Brasil, planeja novo restauro após duas décadas.

Board hopes to get the collaboration of companies and individuals for the reform.

 Inaugurated in 1998, the Coffee Museum is one of the main tourist attractions in Santos (Photo: Alberto Marques)

After almost 20 years of the last restoration, the Coffee Museum of Santos seeks partnerships to promote a new complete renovation of the property, at Rua XV de Novembro, 95, in the Center. In addition to simple interventions, to preserve the architecture, the goal is to build an auditorium and remodel the restaurant, on the third floor, for public opening. On September 7, the property will be 95 years old.

The site receives more than 300,000 visitors a year, including foreigners, who disembark from cruise ships in Oporto. It is under the responsibility of the Secretary of State for Culture and since 2008 is administered by the Institute of Preservation and Diffusion of the History of Coffee and Immigration (Inci), a social organization (OS) and therefore non-profit.

There is a transfer of R $ 5 million per year from the State Government for its maintenance, but the demands demanded require more money.

Executive director of the institute since last month, Alessandra Rodrigues de Almeida explains that two projects were formatted to attract more resources: one aimed at companies and the other, for individuals. The intention is that both become members of the museum and receive counterparts.

  Café Museum needs a total restoration of the building (Photo: Alberto Marques / AT)

The monthly fees for entrepreneurs range from R $ 200.00 (bronze category) to R $ 1 thousand (platinum category). The benefits in return depend on the value of the contribution.

"In the case of companies, we can offer, even, the assignment of space for events, including the floor of the trading floor, which is noble. Also put the names of companies on a sign in front of the building and disclose in our material. It is a showcase for them to participate in a cultural project, helping to preserve the history of coffee, so important for the State and for Brazil, "says the director.

Friends of the museum
Individuals can also associate. There are two categories: robust (R $ 100.00 per year) and arabica (R $ 500.00 per year). The counterparts foresee discounts in the museum shop and cafeteria, the coffee trolley and courses offered.

Alessandra remembers the importance of collaborating. "Looking like this, it looks like everything is beautiful, but we need to do a total restoration of the building. It's been two decades since the last. "

People and companies interested in joining can contact by phone 3213-1750 and also by e-mail museudocafe@museudocafe.org.br


The space
Inaugurated in 1998, the Coffee Museum is one of the main tourist attractions in Santos and aims to preserve and disseminate the history of coffee in Brazil and in the world.

With its objects, documents and audiovisual resources, the institution shows the public how the evolution of coffee cultivation and the country's political, economic and cultural development are linked from the mid-18th century to the present.

Installed in the palace of the former Official Coffee Exchange, inaugurated in 1922, the Coffee Museum has as a highlight the collection of the floor of the trading floor - consisting of a main table and 70 chairs - where negotiations were held that determined the daily quotations of the bags of coffee.





Cultura não é o que entra pelos olhos e ouvidos,
mas o que modifica o jeito de olhar e ouvir. 
A cultura e o amor devem estar juntos.

Vamos compartilhar.

Culture is not what enters the eyes and ears, 

but what modifies the way of looking and hearing.










--br
Museu do Café, em Santos, São Paulo, Brasil, planeja novo restauro após duas décadas.

imagem 1
Inaugurado em 1998, o Museu do Café é um dos principais pontos turísticos de Santos (Foto:Alberto Marques)

Diretoria espera conseguir a colaboração de empresas e pessoas físicas para a reforma.

Após quase 20 anos do último restauro, o Museu do Café de Santos busca parcerias para promover uma nova reforma completa do imóvel, na Rua XV de Novembro, 95, no Centro. Além de intervenções simples, para conservar a arquitetura, o objetivo é construir um auditório e reformar o restaurante, no terceiro andar, para abertura pública. Em 7 de setembro, o imóvel fará 95 anos.

O local recebe mais de 300 mil visitantes por ano, inclusive estrangeiros, que desembarcam de navios de cruzeiros no Porto. Está sob responsabilidade da Secretaria de Estado da Cultura e desde 2008 é administrado pelo Instituto de Preservação e Difusão da História do Café e da Imigração (Inci), uma organização social (OS) e, portanto, sem fins lucrativos. 

há repasse de R$ 5 milhões por ano do Governo Estadual para sua manutenção, mas as demandas pretendidas exigem mais dinheiro.

Diretora-executiva do instituto desde o mês passado, Alessandra Rodrigues de Almeida explica que dois projetos foram formatados para atrair mais recursos: um direcionado a empresas e outro, para pessoas físicas. A intenção é que ambos se tornem associados do museu e recebam contrapartidas. 

As mensalidades para empresários vão de R$ 200,00 (categoria bronze) a R$ 1 mil (categoria platina). Os benefícios em troca dependem do valor da contribuição.

“No caso das empresas, podemos oferecer, até, a cessão de espaço para eventos, inclusive o salão do pregão, que é nobre. Também colocar os nomes das empresas numa placa na frente do prédio e divulgar em nosso material. É uma vitrine para elas participarem de um projeto cultural, ajudando a preservar a história do café, tão importante para o Estado e para o Brasil”, diz a diretora.

Amigos do museu

Pessoas físicas também podem se associar. São duas categorias: robusta (R$ 100,00 anuais) e arábica (R$ 500,00 por ano). As contrapartidas preveem descontos na loja e na cafeteria do museu, no bonde do café e em cursos oferecidos.

Alessandra lembra da importância de colaborar. “Olhando assim, parece que está tudo bonito, mas precisamos, sim, realizar um restauro total do prédio. Já faz duas décadas do último”.

imagem 2
Museu do Café precisa de um restauro total do prédio (Foto: Alberto Marques/AT)

Pessoas e empresas interessadas em se associar podem entrar em contato pelo telefone 3213-1750 e, também, pelo e-mail 

O espaço

Inaugurado em 1998, o Museu do Café é um dos principais pontos turísticos de Santos e tem como objetivo a preservação e a divulgação da história do café no Brasil e no mundo. 

Com objetos, documentos e recursos audiovisuais, a instituição mostra ao público como a evolução da cafeicultura e o desenvolvimento político, econômico e cultural do País estão ligados, desde meados do século 18 até os dias de hoje. 

Instalado no palácio da antiga Bolsa Oficial de Café, inaugurado em 1922, o Museu do Café tem como destaque do acervo o salão do pregão – composto por uma mesa principal e 70 cadeiras –, onde eram realizadas as negociações que determinavam as cotações diárias das sacas de café.

Nenhum comentário:

Postar um comentário