terça-feira, 24 de abril de 2018

The Design Museum. Azzedine Alaa: the Couturier. - O Museu de Design. Azzedine, o Costureiro.

What to expect.

Conceived and co-curated with Monsieur Alaïa before his death in November 2017, the exhibition charts his incredible journey from sculptor to couturier, his nonconformist nature and his infectious energy for fashion, friendship and the female body.

Unlike many of his contemporaries, Alaïa personally constructed each garment by hand and refused to bow to the pressures of fashion week deadlines, instead working to his own schedule. His collaborative approach earned him an esteemed client list, including Greta Garbo, Grace Jones, Michelle Obama and Rihanna.

Rather than a retrospective, the show interlaces stories of his life and career alongside personally selected garments, ranging from the rare to the iconic and spanning the early 1980s to his most recent collection in 2017.




what the world said.



'My obsession is to make women beautiful. When you create with that in mind, things can’t go out of fashion.' Azzedine Alaïa

‘A BIG master! Combining brilliantly the technique, the sewing know-how, the tradition and the modernity!’ Jean-Paul Gaultier

‘There was no one who did what he did. No one knew a woman’s body like him. He should be celebrated as one of the greatest fashion designers the world has ever known.’ Lady Gaga

‘With him disappears a certain idea that I had of the history of fashion and its authors. It embodied a territory of complete independence, completely disappeared from the landscape of fashion today.' Olivier Saillard, Palais Galliera

'Mr. Alaïa dedicated his life to the belief that fashion was more than just garments; to him, they were as much an element in the empowerment of women and of a broader cultural conversation.' Vanessa Friedman, The New York Times

'2018 will be the year when Alaïa is recognised not just as the man who changed what models wore, but as the man who changed what we all wore.' Jessica Cartner-Morely, The Guardian






fonte: @edisonmariotti #edisonmariotti


This report is guaranteed to verify the address of the LINK above
Say no to fake News!

Esta reportagem tem a garantia de apuração do endereço do LINK acima.
Diga não às fake news!

Culture is not what enters the eyes and ears, 
but what modifies the way of looking and hearing

Cultura não é o que entra pelos olhos e ouvidos,
mas o que modifica o jeito de olhar e ouvir.



















--br via tradutor bing.com
O Museu de Design.  Azzedine, o Costureiro.

O que esperar.

Concebida e cocurada com Monsieur Alaïa antes de sua morte, em novembro de 2017, a exposição gráficos sua viagem incrível de escultor para costureiro, sua natureza não-conformista e sua energia infecciosa para a moda, amizade e do corpo feminino.

Ao contrário de muitos de seus contemporâneos, Alaïa pessoalmente construiu cada peça à mão e se recusou a curvar-se às pressões dos prazos da semana da moda, em vez de trabalhar para sua própria programação. Sua abordagem colaborativa lhe rendeu uma estimada lista de clientes, incluindo Greta Garbo, Grace Jones, Michelle Obama e Rihanna.

Ao invés de uma retrospectiva, o show entrelaça histórias de sua vida e carreira ao lado de vestuários pessoalmente selecionados, que vão desde o raro para o icônico e abrangendo o início de 1980 para sua coleção mais recente em 2017.

o que o mundo disse.

minha obsessão é fazer as mulheres bonitas. Quando você cria com isso em mente, as coisas não podem sair de moda. Azzedine Alaïa

um grande mestre! Combinando brilhantemente a técnica, a costura know-how, a tradição ea modernidade! Jean-Paul Gaultier

NÃo havia ninguém que fizesse o que ele fez. Ninguém conhecia o corpo de uma mulher como ele. Ele deve ser comemorado como um dos maiores estilistas de moda que o mundo já conheceu. Lady Gaga

"com ele desaparece uma certa idéia que eu tinha da história da moda e seus autores. Ele encarnava um território de completa independência, completamente desaparecido da paisagem da moda hoje. Olivier Saillard, Palais Galliera

' Sr. Alaïa dedicou sua vida à crença de que a moda era mais do que apenas vestuários; para ele, eles eram tanto um elemento no empoderamento das mulheres e de uma conversa mais ampla cultural. Vanessa Friedman, The New York Times

' 2018 será o ano em que Alaïa é reconhecido não apenas como o homem que mudou o que os modelos usavam, mas como o homem que mudou o que todos nós usávamos. Jessica Cartner-mais, o guardião

https://designmuseum.org/Exhibitions/Azzedine-Alaa-The-Couturier


Province of Pontevedra promotes cultural and religious heritage in Porto, which in 2017 was visited by more than 200,000 Portuguese. - Província de Pontevedra promove património cultural e religioso no Porto, que em 2017 foi visitada por mais de 200 mil portugueses.

The cultural and religious heritage of the province of Pontevedra, Spain, is the basis of several tourist products today presented at the port to boost the demand of that region.



According to the data of the tourist service of the RIAs Baixas, responsible for the conservation and promotion of the tourist resources of the province of Pontevedra and the destination of the RIAs Baixas, Portugal is, after Spain, the country with the most influx of tourists in the region, having been Last year more than 200,000 the Portuguese who visited Galicia.

The culture and heritage are pointed out as the main reasons for the visit, followed by the beach and the landscape, and the Portuguese way of the coast (Santiago) is one of the great attractions for the Portuguese visitors, who are the main group to make this route of Pilgrimage to Santiago de Compostela.

In the total-advanced official source of tourism of the Rias Baixas during the presentation of the tourism campaign of the region to Portugal-last year were more than 50,000 the pilgrims who made this route, which crosses the province of Pontevedra, with departure in Portugal .

The presentation that took place today in Porto is part of the strategic plan of tourism of Deputación de Pontevedra, which provides different promotion campaigns up to 2020 to disclose that destination and its "immeasurable value in cultural and natural resources", which It served as a starting point for the creation of tourist products linked to the fortified, archaeological, landscaped, literary, immaterial, natural, ethnographic, religious and spiritual heritage.

In 2018, the European Year of Cultural Heritage, the strategic plan of tourism of the Rias Baixas has scheduled several promotion campaigns in several Spanish and Portuguese cities, notably Porto and Braga.


"This year the goal of tourism is to bet on an innovative musealization that makes the visit of tourists more lively and focused on family tourism ", advanced source of tourism of Rias Baixas, pointing as "another great goal to value and promote the Portuguese way Along the coast from an integral perspective in which the pilgrim, besides walking the route, discover the culture, the traditions or the wonderful thermal waters that can be found along this route. "

Currently, foreign tourists visiting the province of Pontevedra and the fate of the Rias Baixas--which is said to be the fifth Spanish destination in competitiveness-are the Portuguese, Italian and English, and 65% do so for cultural reasons and have a Average stay of seven to ten days.

The last five years were marked by the continued growth of the number of tourists who visited the region, having in 2017 been beaten the historical maximum of 1.5 million visitors, plus 13% than in 2016.

In terms of sleep, in 2017 there was an increase of 12% compared to the previous year, to 3.6 million, and 600,000 slept were from foreign visitors.














fonte: @edisonmariotti #edisonmariotti


This report is guaranteed to verify the address of the LINK above
Say no to fake News!

Esta reportagem tem a garantia de apuração do endereço do LINK acima.
Diga não às fake news!

Culture is not what enters the eyes and ears, 
but what modifies the way of looking and hearing

Cultura não é o que entra pelos olhos e ouvidos,
mas o que modifica o jeito de olhar e ouvir.









--pt
Província de Pontevedra promove património cultural e religioso no Porto, que em 2017 foi visitada por mais de 200 mil portugueses.

O património cultural e religioso da província de Pontevedra, Espanha, é a base de vários produtos turísticos hoje apresentados no Porto para dinamizar a procura daquela região.

Segundo os dados do Serviço de Turismo das Rias Baixas, responsável pela conservação e promoção dos recursos turísticos da província de Pontevedra e do destino das Rias Baixas, Portugal é, depois de Espanha, o país com mais afluência de turistas na região, tendo sido no ano passado mais de 200 mil os portugueses que visitaram a Galiza.

A cultura e o património são apontados como os principais motivos da visita, seguidos da praia e da paisagem, sendo que o Caminho Português da Costa (Santiago) é um dos grandes atrativos para os visitantes portugueses, que são o principal grupo a fazer esta rota de peregrinação a Santiago de Compostela.

No total - adiantou fonte oficial do Turismo das Rias Baixas durante a apresentação da campanha de turismo da região para Portugal - no ano passado foram mais de 50.000 os peregrinos que fizeram esta rota, que atravessa a província de Pontevedra, com partida em Portugal.

A apresentação que hoje decorreu no Porto insere-se no plano estratégico de turismo da Deputación de Pontevedra, que prevê diferentes campanhas de promoção até 2020 para divulgar aquele destino e o seu "valor incomensurável em recursos culturais e naturais", que serviu de ponto de partida para a criação de produtos turísticos ligados ao património fortificado, arqueológico, paisagístico, literário, imaterial, natural, etnográfico, religioso e espiritual.

Em 2018, Ano Europeu do Património Cultural, o Plano Estratégico do Turismo das Rias Baixas tem agendadas várias campanhas de promoção em diversas cidades espanholas e portuguesas, nomeadamente Porto e Braga.


"Este ano a meta do turismo é apostar numa musealização inovadora que torne a visita dos turistas mais animada e focada no turismo familiar", adiantou fonte do Turismo das Rias Baixas, apontando como "outro grande objetivo valorizar e promover o Caminho Português ao Longo da Costa a partir de uma perspetiva integral em que o peregrino, além de percorrer a rota, descubra a cultura, as tradições ou as maravilhosas águas termais que podem ser encontradas ao longo desta rota".

Atualmente, os turistas estrangeiros que mais visitam a província de Pontevedra e o destino das Rias Baixas -- que diz ser o quinto destino espanhol em competitividade - são os portugueses, italianos e ingleses, sendo que 65% o fazem por motivos culturais e têm uma permanência média de sete a dez dias.

Os últimos cinco anos ficaram marcados pelo crescimento contínuo do número de turistas que visitaram a região, tendo em 2017 sido batido o máximo histórico de 1,5 milhões de visitantes, mais 13% do que em 2016.

Em termos de dormidas, em 2017 houve um aumento de 12% face ao ano anterior, para 3,6 milhões, sendo que 600 mil dormidas foram de visitantes estrangeiros.