Google+ Followers

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Pakistan has unearthed the city defeated by Alexander the Great. --- Paquistão desenterrou a cidade derrotado por Alexandre, o Grande.

The ruins that Directorate of Archaeology & Museums Government of Khyber Pakhtunkhwa & Italian archaeologists have unearthed in modern-day Barikot, in Pakistan´s Swat valley, once belonged to Bazira, the city conquered by Alexander the Great.

The finding, of which AGI news agency is giving a preview, was confirmed by the tests that have just been carried out.

The excavations, which are conducted by ISMEO in partnership with Directorate of Archaeology and Museums of the Khyber-Pakhtunkhwa Province, are financed through the ACT Project under the debt conversion agreement between Italy and Pakistan.

In short, Italian archaeologists working in the Italian-Pakistani excavations in the Swat valley did not go on vacation this summer.

The Italian Archaeological Mission (renamed ISMEO), founded by Giuseppe Tucci in the Swat District in 1955, has been excavating in Barikot since 1984. The ISMEO has continued to be operational and has celebrated its 60th year of activity last November with a cycle of conferences and exhibitions in China, a Country very close to Pakistan.

Since 2011 the excavations at Barikot, the ancient Bazira (12 hectares including the acropolis) have concentrated on approximately one hectare in the south-western quadrant of the city.

Bazira is mentioned in classical sources as having been put under siege and conquered by the Macedonians led by Alexander the Great towards the end of the 4th Century BC. Up to now there had been no trace of this ancient city. Archaeologists had dated the city at the Indo-Greek period of King Menander, the Greek King of Buddhist faith who ruled almost two centuries after Alexander and whose coins were found in the excavation site.

During the last few weeks, an analysis of the materials conducted with the help of the CIRCE team headed by Prof Filippo Terrasi (Napoli2 University, Department of Mathematics and Physics) revealed that the pre Indo-Greek city levels can be dated with absolute certainty at the middle of the 3rd Century BC, one century prior to the city walls, which means in the middle of the Mauryan period. And that´s not all: the protohistoric village unveiled by the trench foundations outside the city walls dates back to 1100-1000 BC.

"Today it is clear that the Indo-Greeks fortified a city that already existed and that, in order to build the city walls, they destroyed most of the stratigraphy and exposed extremely ancient structures through extended and deep terracing work. We used to think that the city lays on nothing more than a late protohistoric settlement. Today we know that it was already a city and that the ruins at the foot of the walls are 800 years older than we had originally thought," said the Mission Director, Luca M. Olivier.

- Swat Museum is halfway between Mingora and Saidu , which contain a collection of Gandhara sculptures taken from some of the Buddhist sites in Swat






Fonte: @edisonmariotti #edisonmariotti

http://Www.kparchaeology.com

Cultura e conhecimento são ingredientes essenciais para a sociedade.

A cultura e o amor devem estar juntos.

Vamos compartilhar.




--br via tradutor do google

Paquistão desenterrou a cidade derrotado por Alexandre, o Grande.

As ruínas que Directorate of Archaeology & Museus Governo de Khyber Pakhtunkhwa e arqueólogos italianos foram descobertos em tempos modernos Barikot, em Pakistan's Swat Valley, pertenceu a Bazira, a cidade conquistada por Alexandre, o Grande.

A descoberta, da qual a agência de notícias AGI está dando uma prévia, foi confirmada pelos testes que acabam de ser realizadas.

As escavações, que são conduzidos por ISMEO em parceria com a Direcção de Arqueologia e Museus da Província de Khyber-Pakhtunkhwa, são financiados por meio do Projeto ACT no âmbito do acordo de conversão da dívida entre a Itália e Paquistão.

Em suma, os arqueólogos italianos que trabalham nas escavações italianos e Paquistão no vale Swat não ir de férias este verão.

A Missão italiana Arqueológico (renomeado ISMEO), fundada por Giuseppe Tucci no Distrito Swat em 1955, tem escavado em Barikot desde 1984. O ISMEO continuou a ser operacional e comemorou o seu 60º ano de actividade em novembro passado com um ciclo de conferências e exposições na China, um país muito próximo ao Paquistão.

Desde 2011 as escavações em Barikot, a antiga Bazira (12 hectares, incluindo a Acrópole) concentraram-se em cerca de um hectare no quadrante sudoeste da cidade.

Bazira é mencionado em fontes clássicas como tendo sido colocada sob cerco e conquistada pelos macedônios liderados por Alexandre, o Grande, no final do século 4 aC. Até agora não tinha havido nenhum vestígio desta cidade antiga. Arqueólogos tinha saído da cidade, no período indo-grega do rei Menandro, o rei grego de fé budista, que governou quase dois séculos depois de Alexandre e cujas moedas foram encontradas no local da escavação.

Durante as últimas semanas, uma análise dos materiais realizados com a ajuda da equipe de CIRCE dirigido pelo Prof. Filippo Terrasi (Universidade Napoli2, Departamento de Matemática e Física) revelou que os níveis cidade Indo-gregos pré pode ser datado com absoluta certeza em o meio do século 3 aC, um século antes dos muros da cidade, o que significa no meio do período de Mauryan. E isso é não é tudo: a vila protohistoric revelado pelas fundações trincheira fora dos muros da cidade remonta a 1100-1000 BC.

"Hoje está claro que os indo-gregos fortificada uma cidade que já existia e que, a fim de construir as muralhas da cidade, que destruiu a maior parte da estratigrafia e expostos estruturas extremamente antigos através do trabalho de terraceamento prolongado e profundo. Costumávamos pensar que a cidade coloca em nada mais do que um acordo protohistoric tarde. Hoje sabemos que já era uma cidade e que as ruínas ao pé das paredes são 800 anos mais velho do que inicialmente tinha pensado ", disse o diretor da missão, Luca M. Olivier
Google Tradutor para empresas:Google Toolkit de tradução para appsTradutor de sitesGlobal M.

- Swat Museum está a meio caminho entre Mingora e Saidu, que contém uma coleção de esculturas Gandhara tirado de alguns dos locais budistas em Swat.

Nenhum comentário:

Postar um comentário