Google+ Followers

terça-feira, 18 de outubro de 2016

Estátua do Marechal Rondon, patrono do Museu da UFMT da, é reinstalada. --- Statue of Marechal Rondon, patron of the Museum of UFMT is reinstalled.

Em seu último ato frente à Universidade Federal de Mato Grosso, Brasil, (UFMT), a reitora Maria Lúcia Cavalli Neder comandou a solenidade de reinstalação da estátua do Marechal Cândido Rondon na dependência externa do Museu Rondon de Etnologia e Arqueologia (Musear). O evento aconteceu na manhã desta sexta-feira (14) e contou com a participação da banda do 44º Batalhão de Infantaria Motorizado (BI Mtz) do Exército Brasileiro, sediado em Cuiabá, regido pelo mestre de música Mirando.





Formaram o dispositivo de honra, além da reitora, o Coronel Wagner Lauduger Marinho, o Capitão Jorge de Carvalho Nakamura, ambos do 44º BI Mtz, maestro Fabrício Carvalho, pró-reitor de Cultura, Extensão e Vivência, e Paulo Delgado, supervisor do Museu Rondon. “Esse momento encerra uma semana de programação e festividades na qual tivemos o Musear, que tem o Marechal Rondon como patrono, reaberto. Não poderíamos de fechar essa solenidade sem a homenagem ao Marechal, um homem de seu tempo, reconhecido pelo seu trabalho junto aos povos indígenas, patrono das comunicações, que ligou Mato Grosso ao Norte e ao Sudeste. Além disso é um homem desta terra e que colocou o Brasil em outro nível”, afirmou o supervisor.

“Queria parabenizar a iniciativa da UFMT de elevar o nome do Marechal Rondon, que considero o maior dos mato-grossenses e um dos maiores brasileiros. Que essa inciativa seja mais um passo no sentido de sensibilizar os brasileiros da importância de Marechal Rondon à nossa história. Ele é reconhecido internacionalmente, indicado ao prêmio Nobel da paz em duas oportunidades, pacifista, indigenista, desbravador”, apontou o Coronel Lauduger.


Por fim, a reitora destacou ser esse seu último ato oficial antes da transmissão de cargo à professora Myrian Serra. “Estou muito feliz que no meu último ato estejamos trazendo o símbolo da comunicação, o pacifista, o indigenista Marechal Rondon para o lugar que sempre foi dele. A UFMT sem ele neste local não é a mesma”, completou.








Fonte: @edisonmariotti #edisonmariotti
Cultura e conhecimento são ingredientes essenciais para a sociedade.

A cultura e o amor devem estar juntos.

Vamos compartilhar.

O tempo voa, obras de arte são para a eternidade, sem rugas!




--in via tradutor do google
Statue of Marechal Rondon, patron of the Museum of UFMT is reinstalled.

In his last act against the Federal University of Mato Grosso, Brasil, (UFMT), the dean Maria Lucia Cavalli Neder commanded the statue reinstallation ceremony of Rondon in external dependence Rondon Museum of Ethnology and Archaeology (Musear). The event took place on the morning of Friday (14) and with the participation of the band of the 44th Motorized Infantry Battalion (BI Mtz) of the Brazilian Army, based in Cuiabá, governed by Mirando music teacher.

Formed the honor device in addition to the rector, Colonel Wagner Lauduger Navy Captain Jorge de Carvalho Nakamura, both of the 44th BI Mtz, conductor Fabricio Carvalho, dean of Culture, Extension and Experience, and Paul Delgado Museum supervisor Rondon. "This time ends a week of programming and festivities in which we had the Musear, which has the Marechal Rondon as patron reopened. We could not close this ceremony without the honor of Marshal, a man of his time, recognized for his work with the indigenous people, patron of communications, who called Mato Grosso to the North and East. Also is a man of the land and put Brazil on another level, "said the supervisor.

"I wanted to congratulate the initiative UFMT to raise the name of the Marechal Rondon, which I consider the greatest of Mato Grosso and one of Brazil's largest. That this initiative is another step to raise awareness of importance of the Brazilian Marechal Rondon to our history. It is internationally recognized, nominated for the Nobel peace prize on two occasions, pacifist, indigenous, trailblazer, "noted Colonel Lauduger.

Finally, the rector said that this is their last official act before transmission over the teacher Myrian Serra. "I am very happy that in my last act we are bringing the symbol of communication, the peace, the indigenous Marechal Rondon to the place that has always been his. The UFMT without him this site is not the same, "he added.

Nenhum comentário:

Postar um comentário