Google+ Followers

terça-feira, 14 de março de 2017

Arnprior museum's 'evocative' tattoo exhibit draws new visitors. --- A exposição "sugestiva" do tatuagem do museu de Arnprior atrai visitantes novos.

The Arnprior and District Museum is drawing in new clientele with a travelling exhibit that features colourful images of tattoos accompanied by the moving and emotional stories behind the ink.


This photo got the attention of visitors as they entered the exhibit space. (Taken at the Arnprior and District Museum)

'My Story, My Tattoo" is a total departure from temporary exhibits the museum would normally bring in, said curator Janet Carlile who described the display as "evocative."


Janet Carlile said the exhibit is drawing in people from Ottawa, Gatineau and Toronto. (Robyn Miller)


"This is somewhat groundbreaking for us," said Carlile.


"We would normally bring in an exhibit that would be a very complimentary one to the exhibits that we already have or indeed the history of Arnprior," she added.

The display is on loan from the Lennox and Addington County Museum and Archives and features 32-thought provoking images that are accompanied by audio or plaques to explain the significance of each person's tattoos.

The change up is paying off, according to Carlile, who said the museum has had at least 400 people through the doors since mid-February when the exhibit opened.

"Which is a lot for us and a lot for this time of year, especially with the weather that we've had," said Carlile.

"We've had people walk in who hadn't been here since it was a post office in 1963...and so they walk in and say oh this is a museum, wow," she said.



Fighting the tattoo stereotype.

On Saturday, the museum hosted Ottawa tattoo artist Crystal Balser to speak about the meaning of tattooing, safety and what to look for in a tattoo artist.

"I think it's really interesting that a museum is now taking steps to accept modern tattooing," said Balser.

"Tattooing is kind of stepping out of the traditional stereotype that only bad people or wild people get tattooed," she added.

Betty Gautier came from Calabogie to view the exhibit for the second time and take in Saturday's presentation.

"I thought wow it's an expression that they've used or a method they've used to talk about a lot of pain in their life, could have been mental or physical. It was stunning, just stunning," she said.

'My Story, My Tattoo" will be at the Arnprior museum until April 24.


foto
Crystal Balser is happy to see a museum taking interest in tattooing. She said she hopes the exhibit will fight the stereotype that only bad or wild people get tattoos. (Robyn Miller)













Cultura não é o que entra pelos olhos e ouvidos,

mas o que modifica o jeito de olhar e ouvir. 

A cultura e o amor devem estar juntos.

Vamos compartilhar.

Culture is not what enters the eyes and ears, 

but what modifies the way of looking and hearing.














--br via tradutor do google
A exposição "sugestiva" do tatuagem do museu de Arnprior atrai visitantes novos.

O Museu Arnprior e Distrito está atraindo uma nova clientela com uma exposição itinerante que apresenta imagens coloridas de tatuagens acompanhadas pelas histórias emocionantes e emocionantes por trás da tinta.

"My Story, My Tattoo" é uma partida total de exposições temporárias que o museu normalmente trazia, disse a curadora Janet Carlile, que descreveu a exibição como "evocativa".

"Isso é um pouco inovador para nós", disse Carlile.

"Nós normalmente trazemos uma exposição que seria muito complementar para as exposições que já temos ou a história de Arnprior", acrescentou.

A exposição está no empréstimo do Lennox e do museu e dos arquivos do condado de Addington e características 32-pensamento que provoca imagens que são acompanhadas pelo áudio ou pelas placas para explicar o significado de tattoos de cada pessoa.

A mudança está dando certo, de acordo com Carlile, que disse que o museu teve pelo menos 400 pessoas através das portas desde meados de fevereiro, quando a exposição abriu.

"O que é muito para nós e muito para esta época do ano, especialmente com o tempo que tivemos", disse Carlile.

"Nós tivemos pessoas que não estavam aqui porque era um escritório de correios em 1963 ... e assim eles entram e dizem que é um museu, uau", ela disse.

Lutando contra o estereótipo da tatuagem.

No sábado, o museu acolheu o artista de tatuagem Ottawa Crystal Balser para falar sobre o significado da tatuagem, a segurança eo que procurar em um artista de tatuagem.

"Eu acho que é realmente interessante que um museu está tomando medidas para aceitar a tatuagem moderna", disse Balser.

"A tatuagem é uma espécie de sair do estereótipo tradicional de que apenas as pessoas más ou as pessoas selvagens são tatuadas", acrescentou.

Betty Gautier veio da Calabogie para ver a exposição pela segunda vez e participar da apresentação de sábado.

"Eu pensei wow é uma expressão que eles usaram ou um método que eles usaram para falar sobre muita dor em sua vida, poderia ter sido mental ou física. Foi impressionante, simplesmente deslumbrante", disse ela.

'My Story, My Tattoo' estará no museu Arnprior até 24 de abril.

Foto

Crystal Balser está feliz em ver um museu interessado em tatuagem. Ela disse que espera que a exposição lute contra o estereótipo de que apenas pessoas ruins ou selvagens recebem tatuagens. (Robyn Miller)

Nenhum comentário:

Postar um comentário