Google+ Followers

sexta-feira, 7 de julho de 2017

28th edition of the Biscuit Festival, at the weekends of jul .. Family tradition, in Caldas, Minas Gerias, Brazil.. --- 28ª edição da Festa do Biscoito, nos fins de semana de julh.. Tradição familiar, em Caldas, Minas Gerias, Brasil.

A family tradition party. This is how the residents define the Biscoito de Caldas (MG) Party. The event, which is in the 28th edition, starts on Friday (7) and continues throughout the weekends of July with lots of biscuits, of course, and typical foods of the region.

The party, which began after the union of the hoteliers of Pocinhos do Rio Verde for 28 years, began in a timid way, with few stalls and people. The city's secretary of state, Elias Guimarães Borges Filho, 34, says the idea was to boost the city's winter season.


"I learned from my mother, who learned from my grandmother and so on. 
I think joining the whole story, gives some 200 years of tradition. "

"It was a kind of June party, with typical foods, and it has evolved over the years. In the last 20 years the party has developed, the concern has arisen to develop more food and comfort for the public. In 2013, the party was considered Intangible Cultural Heritage of the city. "

Currently, the event is held in a space of about 3,000 meters and has 22 food stalls, in addition to the cookie ovens conducted by the families that started the party. This is the case of Mrs. Valda Faria Andrade, who brings in her cookies the flavor of the family 30 years ago.

"I learned from my mother, who learned from my grandmother and so on. I think joining the whole story, gives some 200 years of tradition. "



Recipes are passed from generation to generation in Caldas, 
as in the family of Mrs. Valda (in white)

Known for having one of the most delicious biscuits at the party, Dona Valda's tent is always busy. According to the cookie maker, it takes 40 minutes to fry 25 cookies. In addition, it uses approximately 50 kg of sprinkle during the 12 days of celebration.

"My biscuit is different, it's fried. He's a little sly and so he has to dump the dough in his hand a lot, put it in the cold oil so it does not burst, it's kind of complicated, but it's yummy. "

Even though she is one of the most traditional biscuits of the party, Dona Valda does not follow the line of biscuits that use the clay oven, known in the party. "The ingredients are the same, but the way of preparation is different because it's fried," he explains.

According to Elias, the oven is the differential of the party and customers can accompany the preparation of the famous biscuit. In addition to a lot of food, the event will have 38 shows throughout the month, with 90% of the artists coming from the region to favor local and regional artists. "It is impossible to imagine Caldas without the Biscuit Party," Elias concludes.


Traditionally, biscuits are baked in a clay oven.


The 28th edition of the Biscuit Festival starts this Friday (7), at 7pm and goes on until July 23. The full schedule can be found on the City Hall website. The entrance on Fridays is 1kg of non-perishable food, on Saturdays it is $ 10 and on Sundays, admission is free.







Cultura não é o que entra pelos olhos e ouvidos,
mas o que modifica o jeito de olhar e ouvir. 
A cultura e o amor devem estar juntos.

Vamos compartilhar.

Culture is not what enters the eyes and ears, 

but what modifies the way of looking and hearing.


--br
28ª edição da Festa do Biscoito, nos fins de semana de julh.. Tradição familiar, em Caldas, Minas Gerias, Brasil. 

Uma festa de tradição familiar. É assim que os moradores definem a Festa do Biscoito de Caldas (MG). O evento, que está na 28ª edição, tem início nesta sexta-feira (7) e segue durante todos os fins de semana de julho com muito biscoito, claro, e comidas típicas da região.

A festa, que teve início após a união dos hoteleiros de Pocinhos do Rio Verde há 28 anos, começou de uma forma tímida, com poucas barraquinhas e pessoas. O secretário de Governo da cidade, Elias Guimarães Borges Filho, de 34 anos, conta que a ideia foi para fomentar a temporada de inverno da cidade.

“Era uma espécie de festa junina, com comidas típicas, e foi evoluindo com o decorrer dos anos. Nos últimos 20 anos a festa se desenvolveu, surgiu a preocupação de desenvolver mais comida e conforto para o público. Em 2013, a festa foi considerada Patrimônio Imaterial Cultural da cidade.”

Atualmente, o evento é realizado em um espaço com cerca de 3 mil metros e conta com 22 barraquinhas de gastronomia, além dos fornos de biscoito conduzidos pelas famílias que deram início à festa. É o caso da dona Valda Faria Andrade, que traz em seus biscoitos o sabor da família há 30 anos.

“Eu aprendi com a minha mãe, que aprendeu com a minha avó e assim por diante. Acho que se juntar toda a história, dá uns 200 anos de tradição.”

Conhecida por ter um dos biscoitos mais gostosos da festa, a barraca da dona Valda é sempre bem movimentada. De acordo com a biscoiteira, são necessários 40 minutos para fritar 25 biscoitos. Além disso, ela utiliza aproximadamente 50 kg de polvilho durante os 12 dias de festa.

“Meu biscoito é diferente, ele é frito. Ele é meio manhoso e por isso tem que sovar bastante a massa na mão, colocar no óleo frio pra não estourar, é meio complicado, mas é gostoso.”

Mesmo sendo uma das biscoiteiras mais tradicionais da festa, dona Valda não segue a linha dos biscoiteiros que utilizam o forno de barro, conhecido na festa. “Os ingredientes são os mesmos, mas o modo de preparo é diferente por ser frito”, explica.

Segundo Elias, o forno é o diferencial da festa e os clientes podem acompanhar o preparo do famoso biscoito. Além de muita comida, o evento terá 38 shows ao longo do mês, sendo que 90% dos artistas são da região, para favorecer os artistas locais e regionais. “É impossível imaginar Caldas sem a Festa do Biscoito”, finaliza Elias.

A 28ª edição da Festa do Biscoito tem início nesta sexta-feira (7), às 19h e segue até o dia 23 de julho. A programação completa pode ser encontrada no site da prefeitura da cidade. A entrada nas sextas-feiras é 1kg de alimento não perecível, nos sábados é R$ 10 e aos domingos, a entrada é gratuita.




Nenhum comentário:

Postar um comentário